Postagem em destaque

Secretária em test-drive, Regina Duarte já defendeu cortes na cultura e atacou indíos

No ano passado, por exemplo, em entrevista ao jornalista Pedro Bial, da TV Globo, a atriz chegou a defender os cortes de verbas do govern...

sexta-feira, 13 de abril de 2018

CONGRESSO DA UEE/RN ENTRARÁ PARA A HISTÓRIA HOJE EM CURRAIS NOVOS-RN!

UEE RN – CONGRESSO

Hoje (13), sábado e domingo próximos a cidade da Chelita (Currais Novos-RN), sediará o Congresso de Reconstrução da UEE/RN (União Estadual dos Estudantes), entidade máxima dos estudantes universitários do Rio Grande do Norte!  Os DCEs de várias universidades, entre elas a UFRN, UERN, UNP, FACEX, entre outros estarão discutido, debatendo e aprovando estatuto da UEE;RN, elegendo sua diretoria, como também aprovando propostas de luta em defesa da educação universitária, da democracia, da liberdade de expressão;organização, em defesa da cultura e por um Brasil Soberano e dos brasileiros!

É preciso apoiar essa ideia, pois só quem ganhará são os estudantes potiguares e a sociedade como um todo. O Movimento Estudantil tem sua história escrita na transformação de uma mais justa e igualitária, portante junte-se a eles, que mais conquistas virão!

Em breve divulgaremos o resultado do referido congresso.  O Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN apoia essa luta e fará o possível para somar ao conjunto dos estudantes universitários, aliás já estar junto, pois em Nova Cruz, desde de 2008 que foi criado a Comissão em Defesa dos Campus da UERN e UFRN na Região do Agreste Potiguar (Nova Cruz), que se soma aos DCEs das referidas universidades. 

"VEM VAMOS EMBORA QUE ESPERAR NÃO É SABER QUEM SABE FAZ A HORA NÃO ESPERA ACONTECER!"

Um abraço a todos os congressistas da UEE/RN!

Museu Paranaense recebe povo Fulni-ô no Mês do Índio

Apresentação dos indígenas Fulni-ô para estudantes no Museu Paranaense(MP).Curitiba, 27 de abril de 2017.
Foto: Kraw Penas/SEEC
Em comemoração ao Dia do Índio, em 19 de abril, o Museu Paranaense (MP) recebe em vários dias do mês os indígenas Fulni-ô, do interior de Pernambuco. O grupo vem à Curitiba para divulgar sua cultura, com danças, rituais e artesanato. Nos dias 10, 12, 24, 26 de abril e 3 de maio eles permanecem o dia todo no museu, das 9h às 17h, com apresentações na parte da manhã (10h) e da tarde (16h). Dias 15, 19 e 29 de abril estarão no museu apenas na parte da manhã.
O diretor do MP, Renato Carneiro Jr., comenta: “será uma ótima oportunidade para conhecer a cultura, danças, cantos, pinturas corporais, além de objetos e adornos de uso cotidiano e o ritual do povo Fulni-ô”.
Os artesanatos – colares, cocares e pulseiras – estarão à venda e todo o valor adquirido será revertido para a própria aldeia. O diretor do museu explica que o grupo precisa comprar até mesmo água potável para o consumo diário, além de outros suprimentos.
Fulni-ô
Os Fulni-ô habitam o município de Águas Belas, a 273 quilômetros de Recife-PE. É o único povo indígena do Nordeste que conseguiu preservar a própria língua, chamada Ia-tê, assim como o sigiloso ritual Ouricuri, que acontece em agosto. O que é de conhecimento público é que, durante o ritual, é realizada a eleição das autoridades máximas do grupo: o Pajé, o Cacique e a Liderança.

Agendamento de grupos
A visita do grupo é uma ótima chance para quem quer conhecer mais sobre os indígenas e para que grupos escolares possam aprofundar o contato com a cultura indígena. O Setor Educativo do museu já está agendando atendimentos às escolas nesses dias no próprio local.

Serviço
Mês do Índio no Museu Paranaense
Exposição e venda de artesanatos do povo Fulni-ô
Dias 10 (terça), 12 (quinta), 15 (domingo), 19 (quinta – manhã), 24 (terça), 26 (quinta), 29 de abril (domingo) e 03 de maio (quinta).
Horários: terças e quintas das 9h às 17h; domingos das 10h às 12h.
Entrada gratuita

Museu Paranaense
Rua Kellers, 289 – São Francisco – Curitiba – Paraná
Terça a sexta-feira, das 9h às 18h
Sábados e domingos das 10h às 16h
Informações (41) 3304-3300 | www.museuparanaense.pr.gov.br
Fonte: SEEC