Postagem em destaque

PRESIDENTE DO CPC/RN REUNIU-SE COM AS/OS CANTORES/AS JULIANA GOMES E DIEGO RAMOS - ASSUNTO: GRAVAÇÃO DE UM FUTURO CD!

Eduardo Vasconcelos - centro, entre os/as cantores/as, Juliana Gomes e Diego Ramos Hoje (17) a tarde no alpendre da Casa de Cultura &...

sábado, 2 de fevereiro de 2019

Dia de Iemanjá, a rainha do mar.

Hoje sábado (2) é dia de prestar homenagens a orixá Iemanjá. Rainha do mar, ela é generosa, protege pescadores, zela pelo amor e pela fertilidade e sabe retribuir os presentes ofertados, afinal, é dando que se recebe. Confira aqui no Portal Brasil Cultura um pouco mais sobre a Rainha do mar!

Orixá feminino

Iemanjá é cultuada tanto na Umbanda como no Candomblé, considerada como a mão de quase todos os orixás. Mas é também sincretizada no catolicismo como Nossa Senhora do Navegantes, Nossa Senhora de Candeias, Nossa Senhora da Conceição, Nossa Senhora da Piedade e Virgem Maria.

Significado do nome

O nome Iemanjá tem origem no idioma africano yorubá, sendo o termo “Yéyé Omó Ejá”, que numa tradução literal seria algo como “mãe cujos filhos são peixes”

Imagem alterada

Originalmente, Iemanjá era representada por uma mulher de pele escura com seios enormes, mas a mudança para a imagem que conhecemos atualmente aconteceu por influência do sincretismo com santas do catolicismo.

Rainha negra

Em Cuba, no entanto, Iemanjá, ou Yemayá, como é chamada por lá, também possui as cores azul e branca, mas é uma rainha negra. Seu nome cristão é La Virgen de La Regla, conhecida como padroeira dos portos de Havana. Ela faz parte da Santeria.

Fruto da mistura entre culturas

Iemanjá, tal qual a conhecemos no Brasil, é o resultado da miscigenação de elementos culturais e religiosos africanos, europeus e até ameríndios.

Diversos nomes

Aliás, não é só a imagem de Iemanjá que apresenta diferentes representações. Ela também é conhecida por uma extensa lista de nomes, como Dandalunda, Inaé, Ísis, Janaína, Marabô, Maria, Mucunã, Princesa de Aiocá, Princesa do Mar, Rainha do Mar, Sereia do Mar, Sereia, Dona Iemanjá, entre outros, dependendo da região

Afrodite brasileira

Iemanjá é conhecida como a padroeira dos amores a quem recorrem os apaixonados, especialmente em casos de desafetos amorosos. Exerce verdadeiro fascínio sobre os homens, por meio da imagem que conhecemos, com sua vaidade, cabelos longos e pretos e corpo escultural.

Dá-lhe amor

Ela é também o arquétipo da maternidade, sendo seus cultos originais associados à fertilidade feminina e à vida.

Poder sobre o mar

Iemanjá é também padroeira dos pescadores e estão sob seus cuidados todos aqueles que escolhem entrar em seu domínio, o mar. Logo, detém poder sobre a vida daqueles que vivem no mar, como os pescadores, que devem respeitá-la, pois cabe a Iemanjá decidir se as águas permanecerão calmas ou formarão tempestades. Em algumas de suas representações, Iemanjá chega a se apresentar como Iara, metade mulher, metade peixe.

Ciclos da lua

Se você pensa que a influência da poderosa Iemanjá acabou, engana-se. Ela é também uma deusa lunar, que além de ser responsável por reger os ciclos naturais ligados às águas, também acaba gerenciando as fases de “mudanças” nas mulheres, que acontecem por influência dos ciclos da lua. Além disso, segundo a lenda de Iemanjá, quando foi convocada pelos soberanos para receber a insígnia real que lhe concedia o amplo poder para gerir as águas, ela recebeu de seus pais orgulhosos a lua, que passou a usar no dedo mínimo como joia de grande valor.

Diferentes datas e ritos

Já vimos que em Cuba, Iemanjá é um pouquinho diferente, bem como sua festa, celebrada em 7 de setembro. No entanto, dentro do próprio Brasil, algumas datas podem mudar. No Rio, por exemplo, o culto a Iemanjá é celebrado na própria virada de ano, em 31 de dezembro, e lembrado na superstição de pular ondinhas. Já umbandistas celebram a data em 15 de agosto, mas também há referências a celebrar a data em 8 de dezembro.

É dando que se recebe

Iemanjá é conhecida, desde sua lenda, por gostar de dar presentes. Foi assim que ela acabou presentando Ogum, Oxum, Oiá, entre outros. Porém, quanto mais ela ofertava, mais recebia de volta. Esse ensinamento da história de Iemanjá, reforça a ideia de que é dando que se recebe e, por isso, ela também sabe retribuir àqueles que tanto lhe ofertam presentes em seu dia

Carnaval 2019 de São Paulo: Veja horários dos

Os desfiles do Carnaval de São Paulo no sambódromo do Anhembi serão realizados entre os dias 1º e 8 de março de 2019. A Colorado do Brás, que retorna ao grupo especial 25 anos depois de sua última participação, abrirá a primeira noite de folia, na sexta-feira. As outras sete escolas da elite passam pela avenida no sábado. Domingo e segunda-feira serão os dias das apresentações dos grupos de aceso 1 e dois, respectivamente. As duas melhores do grupo de acesso 1 e as cinco primeiras do grupo especial voltam para se despedir do público no desfile das campeãs, no dia 8.

Veja os horários dos desfiles

Grupo Especial – 1ª noite: sexta-feira, 01 de março
23H15 – Colorado do Brás
00H20 – Império de Casa Verde
01H25 – Mancha Verde
02H30 – Acadêmicos do Tucuruvi
03H35 – Acadêmicos do Tatuapé
04H40 – X-9 Paulistana
05H45 – Tom Maior 
Grupo Especial – 2ª noite: sábado, 02 de março
22h30 – Águia de Ouro
23h35 – Dragões da Real
00h40 – Mocidade Alegre
01h45 – Vai-Vai
02h50 – Rosas de Ouro
03h55 – Unidos de Vila Maria
05h00 – Gaviões da Fiel
Grupo de Acesso – 3ª noite: domingo, 03 de março
21H00 – Mocidade Unida da Mooca
22H00 – Independente Tricolor
23H00 – Barroca Zona Sul
00H00 – Nenê de Vila Matilde
01H00 – Leandro de Itaquera
02H00 – Camisa Verde e Branco
03H00 – Unidos do Peruche
04H00 – Pérola Negra
Grupo de Acesso – 4ª noite: segunda-feira, 04 de março
20H00 – Primeira da Cidade Líder
20H50 – Amizade Zona Leste
21H40 – Torcida Jovem
22H30 – Estrela do Terceiro Milênio
23H20 – Unidos de Santa Bárbara
00H10 – Tradição Albertinense
01H00 – Uirapuru da Mooca
01H50 – Imperador do Ipiranga
02H40 – Camisa 12
03H30 – Combinados do Sapopemba
04H20 – Dom Bosco
05H10 – Morro de Casa Verde

Marcelo Crivella fará reunião com os dirigentes das escolas de samba na próxima semana

As escolas do Grupo Especial, Série A, Série B, demais grupos que desfilam na Intendente Magalhães e Mirim, ainda não receberam nenhuma parte da subvenção da Prefeitura do Rio para o Carnaval 2019. O site BRASIL CULTURA recebeu a informação dada pela Riotur de que o prefeito Marcelo Crivella terá uma reunião com os dirigentes das escolas de samba na próxima semana para definir o cronograma de pagamento e outras questões relacionadas aos desfiles de 2019.
No Grupo Especial, os 14 presidentes assinaram o contrato com a verba de R$ 500 mil para cada agremiação e os documentos foram protocolados na Riotur na terça-feira, dia 29 de janeiro.
As escolas da Série A aguardam um posicionamento sobre a verba de 2019. As escolas que desfilam na Intendente Magalhães já receberam informações que a verba será a mesma dada para os desfiles de 2018. O grupo das escolas mirins também aguarda uma definição.
Entrada da Light ajudará o caixa do Grupo Especial
Nos próximos dias, a Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) assinará o contrato com a Light para o patrocínio, via lei estadual do ICMS, que dará R$ 1 milhão para cada uma das 14 escolas e mais R$ 1 milhão, através da Lei Rouanet, para realização dos ensaios técnicos no Sambódromo.
Fonte: Portal BRASIL CULTURA