Postagem em destaque

CPC/RN PROMOVE DIA 11/12/2019 SUA III NOITE DAS HOMENAGENS NA CÂMARA DOS VEREADORES DE NOVA CRUZ/RN - CONFIRA!

Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN - 2009/2019 " "Dandara", simbolo de luta em favor da LIBERTAÇÃO da população NEGRA!&...

segunda-feira, 22 de outubro de 2018

agenda cultural / artes visuais Funarte SP recebe mostra de xilogravuras sobre o imaginário nordestino

Bestiario-nordestino-1-Foto-divulgacao

Mostra 'Bestiário Nordestino'. Foto: divulgação

Dias:De 22 de outubro a 26 de outubro de 2018Horário:11:00 às 19:00Local:Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos

sobre o evento

Inédita no país, a mostra Bestiário Nordestino, que ocupa a Galeria Flávio de Carvalho, no Complexo Cultural Funarte SP, é composta por dezenas de obras de xilogravura. A curadoria dos artistas Rafael Limaverde e Marquinhos Abu reúne imagens que resgatam a história e o imaginário do povo do Nordeste. O projeto foi contemplado com o Prêmio Funarte Conexão Circulação Artes Visuais – Galerias Funarte de Artes Visuais São Paulo. A visitação se estende de 5 de outubro a 25 de novembro, de segunda a sexta, de 11h às 19h; sábado e domingo, das 11h às 21h.
A exibição de obras de 15 artistas de seis cidades, executadas com a tradicional técnica de gravação sobre pranchas de madeira, começa a deslocar-se para fora do Ceará a partir desta temporada em São Paulo. Entre os destaques estão José Costa Leite, J. Borges e Abraão Batista, referências nacionais, já com uma longa história na xilogravura, e que ainda continuam a produzir. Também ficam em evidência as obras do acervo do Museu de Arte da Universidade Federal do Ceará (MAUC), considerado a maior coleção de matrizes do país – sendo que, pela primeira vez, são expostos fora da instituição trabalhos de três artistas de Juazeiro do Norte (CE): Damásio Paulo, Walderêdo Gonçalves e Antônio Lino.
“As obras transitam do grotesco ao fantástico. O conjunto promete encantar a todos”, comentam Limaverde e Abu, que acrescentam: “Não é possível falar da cultura do Nordeste sem tocar na xilogravura”. Os curadores lembram que a técnica sempre estampou as capas dos cordéis. Além de sua função literária, os livretos teriam o papel de “registrar a memória oral de um povo” e colaborar na sua alfabetização. A partir desse ponto de vista, a curadoria reuniu, para a mostra, o acervo de uma viagem de três anos de pesquisa por todo o Nordeste.
Depois de São Paulo, Bestiário Nordestino segue para o Centro Cultural Banco do Nordeste, em Juazeiro do Norte (CE).
Galeria Flávio de Carvalho – Complexo Cultural Funarte SP
(Alameda Nothmann, 1058, Campos Elíseos)
Exposição: Bestiário Nordestino
Curadoria: Rafael Limaverde e Marquinhos Abu
Visitação: de 5 de outubro a 25 de novembro. De segundas a sextas, das 11h às 19h, sábados e domingos, das 11h às 21h
Entrada franca
Mais informações:
(11) 3662-5177
funartesp@gmail.com

Livro de Sérgio Brandão com lançamento para dia 25 de outubro, no mês de aniversário do Coritiba F.C.

Crônicas do jornalista Sérgio Brandão, que descrevem a história do Coritiba F.C. Na literatura e no jornalismo, uma crónica ou crônica é uma narração curta, produzida essencialmente para ser veiculada na imprensa, como é o caso dessas extraídas do site COXAnautas, nos últimos 4 anos.
O Coritiba de suas glórias, sua história, sua torcida, suas conquistas e seus heróis.
Editado pelo Instituto Memória, o lançamento de autoria do jornalista Sérgio Brandão está previsto para 25 de outubro, mês de aniversário do Coritiba.
“O livro é resultado de um grande desafio, principalmente porque a atual fase do clube anda na contramão.
“ Coritiba… seu futebol, sua história , seu futuro” – do ponto de vista de sua torcida, quer contribuir neste momento importante da centenária história do Coritiba.
Não esperem o relato de um trabalho histórico, como bem fez o grupo Helênicos, no belíssimo livro que resgata a história Coxa.
Não tivemos a preocupação cronológica, tão pouco de apontar soluções para os já conhecidos e exaustivamente debatidos problemas internos do clube.
“Coritiba… seu futebol, sua história, seu futuro”, é um jeito de contar uma história através de crônicas, em meio a um conjunto de debates feitos com amigos que em comum temos o Coritiba.
O livro conta de forma leve e bem humorada, alguns fatos vividos desde os seus melhores tempos. De um Coritiba vitorioso, que a geração nascida nos anos 80 não viu, ao Coritiba de hoje, que todos certamente não gostariam de estar vendo.
Em contraponto com o Coritiba de hoje – este time que nos dão para torcer – vamos lavando nossa roupa suja, tentando contribuir de alguma forma com o futuro do nosso Coritiba Foot Ball Club. Recuperando nossa gloriosa história, para a partir dela lembrar que ainda sonhamos e queremos voltar a ser grandes.
O lançamento acontece no dia 25 de outubro, no Centro de Estudos Bandeirantes, na rua XV, 1050, entre a Tibagi e Mariano Torres, a partir das 6 da tarde em Curitiba.
Jornalista e Escritor – Sérgio Brandão
Desenho da capa, da artista plástica, Iara Teixeira. Fotos de arquivo pessoal, sites de notícias e Maringas Maciel
Fonte: Brasil Cultura

Manifesto pela democracia e contra Bolsonaro recebe milhares de apoios

O manifesto “Por uma Frente Progressista do tamanho do Brasil” ocupou uma página inteira da edição deste sábado (20) do jornal Folha de São Paulo. O documento alerta: “Não cabe a neutralidade ou abstenção diante de uma situação que pede de nós ação imediata. A omissão dos democratas poderá levar o Brasil a uma escalada autoritária”. Mais de 22 mil artistas, intelectuais e personalidades se posicionam em favor de Fernando Haddad (PT) e contra a eleição de Jair Bolsonaro.
Por Verônica Lugarini
Os leitores que abriram a edição impresssa do jornal Folha de S.Paulo deste sábado devem ter se surpreendido com um “informe publicitário” um tanto quanto diferente. Nada de venda de carros ou vendas de apartamentos – eles estavam presentes na edição – todavia, uma página amarela com detalhes em verde chamou atenção. No topo escrito: “Por uma Frente Progressista do tamanho do Brasil” e logo depois, mais de 200 assinaturas de intelectuais, artistas, ativistas e politicos que assinaram o manifesto pela democracia.
Artistas que já haviam se posicionado em relação a necessidade de defesa pela democracia estão presentes, como os cantores Caetano Veloso e Chico Buarque, o ator Wagner Moura, a socióloga Djamila Ribeiro, a professora Lilia Schwarcz e o próprio colunista da Folha, Antonio Prata.
Mas novos nomes aparecem nas cores impressas da bandeira do Brasil: como o ex-economista da candidata Marina Silva, Eduardo Giannetti; Charles Cosac, criador da icônica, porém extinta Cosac Naify; o filósofo Marcos Nobre; Marcos Nisti do Instituto Alana e o editor da CIA das Letras Jorge Schwartz.
Também assinaram Cacá Diegues, Boris Fausto, Walter Salles, Celso Amorim, Milton Hatoum, o filósofo Marcos Nobre, Ilona Szabó e Chico Buarque e mais 22 mil brasileiros assinaram a petição disponível online aqui.
O manifesto “Por uma Frente Progressista do tamanho do Brasil” é suprapartidário e redigido por cidadãos brasileiros que têm o firme intuito de cobrar dos políticos progressistas sua união na defesa da democracia brasileira.
A petição chama atenção para a importância da Constituição de 1988 que é insubstituível. Segundo o texto, a Constituição é moderna nos “direitos, sensível às minorias políticas, avançado nas questões ambientais, empenhado em prever meios e instrumentos para a participação popular e a contenção do poder do Estado sobre o cidadão”. Sendo necessário mantê-la intacta diante da instabilidade política pela qual o país atravessa.
O texto do manifesto lembra também o início das radicalizações no Brasil, após junho de 2013, a operação Lava Jato e a crise econômica que levaram a um quadro perigoso de instabilidade e de radicalizações por todos os lados.
“Não restam dúvidas de que os candidatos que disputam a vaga para a presidência representam dois polos da política brasileira. Não é razoável, contudo, supor que ambos têm o mesmo compromisso com a democracia, ou que cada um deles tenha cumprido o mesmo papel durante esses anos. São inúmeras as manifestações de Jair Bolsonaro nos seus 28 anos como Deputado Federal que evidenciam seu pouco apego à democracia e aos direitos humanos”, diz o texto.
Diante de uma possível ascensão do candidato Jair Bolsonaro (PSL), o manifesto destaca que, diante deste cenário, “não existem, portanto, ‘extremismos idênticos’. Não cabe a neutralidade ou abstenção diante de uma situação que pede de nós ação imediata”.
“Cobramos de todas as lideranças políticas democráticas e da sociedade civil que se empenhem num entendimento mais amplo para enfrentar o risco que a eleição de Bolsonaro significa para o Brasil. A omissão dos democratas neste momento poderá levar o Brasil a uma escalada autoritária, como se tem observado em outros países”, afirma e finaliza:
“É chegada a hora de formar uma frente democrática que renove as esperanças de um Brasil mais generoso, justo, plural e inclusivo. É chegada a hora de passarmos por cima de nossas diferenças internas. Unindo-se por um objetivo maior, os políticos progressistas e os brasileiros demonstrarão que a prática política pode e deve ser uma atividade exercida com grandeza, a serviço do país e de sua população”.
Veja a página na íntegra: