Postagem em destaque

CPC/RN PROMOVE DIA 11/12/2019 SUA III NOITE DAS HOMENAGENS NA CÂMARA DOS VEREADORES DE NOVA CRUZ/RN - CONFIRA!

Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN - 2009/2019 " "Dandara", simbolo de luta em favor da LIBERTAÇÃO da população NEGRA!&...

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Música e resistência no palco da Bienal

Bandas da mostra de música selecionada abriu os shows de convidados em Salvador.
por Yuri Salvador.
Encerrando as noites da 11º Bienal da UNE, seis grupos dos mais variados estados tiveram a oportunidade de mostrar seus trabalhos para um público diverso, que lotou e agitou do início ao fim, as três noites da Mostra Selecionada de Música.
“Construir uma Bienal da UNE na coordenação de música sempre é um desafio muito grande, pois todos nós sabemos que os shows da Bienal são sempre muito aguardados pelos estudantes do Brasil inteiro. Nesta edição, tivemos mais de 40 inscritos, com diversos ritmos” afirma Maria Emília Ribeiro, estudante do curso de pós-graduação em Cultura e Sociedade e coordenadora da Mostra de Música. Maria enfatiza também a diversidade presente no festival: “nessa mostra pudemos passear entre ritmos nordestinos e populares, na música popular brasileira, e principalmente conhecer o repertório autoral que os selecionados trouxeram”.

Banda Ofá

Grupo Faixa de Gaza

Banda Cajú Pinga Fogo
Passaram pelo palco da Bienal as bandas Versa (SC) e Faixa de Gaza (RJ) na primeira noite, Coqueiro Alto (PB) Cajú Pinga Fogo(PI) na segunda, e Ofá e Guilherme Ventura (MG).

APOIO Nobel da Paz para Lula alcança mais de 600 mil assinaturas



Lula Nobel
RICARDO STUCKERT
Lula é candidato ao Prêmio Nobel da Paz por ser 'exemplo mundial de combate à pobreza e à desigualdade'
Cresce apoio para que atuação de Lula no combate à pobreza reconhecida. No STF, ministro Edson Fachin, nega recurso do ex-presidente contra condenação que o mantém preso.
São Paulo – A campanha que defende o Prêmio Nobel da Paz para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva este ano ultrapassou 614 mil assinaturas nesta quinta-feira (21).  O abaixo-assinado foi criado pelo arquiteto argentino e ativista dos direitos humanos Adolfo Pérez Esquivel, vencedor da premiação em 1980. 
Lula teve a sua candidatura oficializada em 31 de janeiro, quando foi enviada à organização do prêmio a petição, que naquele momento acumulava cerca de 550 mil assinaturas, entre elas de chefes de Estado e ganhadores em outras edições. Ainda que não sejam contabilizadas oficialmente, as novas assinaturas continuam servindo para ampliar o apoio político ao ex-presidente. 
Como iniciativas que contribuíram para a paz mundial são apontados os programas Fome Zero e Bolsa Família, iniciativas do governo Lula que foram fundamentais para a retirada de cerca de 36 milhões de pessoas da pobreza extrema no Brasil. As ações serviram de inspiração e foram replicadas em diversos países em desenvolvimento, especialmente na África. 
Esses programas se tornaram "exemplo mundial de combate à pobreza e à desigualdade, contra a violência estrutural que aflige a humanidade, ele merece o reconhecimento por sua contribuição para a paz na humanidade", afirma Esquivel, no manifesto que encabeça o abaixo assinado.

STF

A campanha de Lula ao Nobel da Paz também é instrumento para denunciar as decisões arbitrárias da Justiça, que resultaram em duas condenações e na sua prisão política, que já dura 320 dias. Nesta quinta, a defesa do ex-presidente sofreu novo revés, ao ter negado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin recurso contra outra decisão desfavorável do Superior Tribunal de Justiça (STJ). 
O recurso apresentado pela defesa apontava irregularidade em parecer do ministro Félix Fischer, do STJ, em habeas corpus negado à defesa de Lula, que alegava que Fischer não poderia decidir individualmente, mas sim a 5ª Turma do tribunal.
Ao negar o recurso, Fachin afirmou que a 5ª turma deverá julgar o mesmo habeas corpus, mas negou haver irregularidade na decisão de Fischer. A defesa de Lula afirma que vai recorrer também da decisão de Fachin, para que esse recurso seja julgado pela 2ª turma do STF.
Além da falta de provas, os advogados do ex-presidente alegam que a sentença do então juiz Sérgio Moro utilizou argumentos que não constavam na denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal no caso do tríplex de Guarujá.  
Fonte: Rede Brasil Atual - RBA

CARNAVAL PERDE MESTRE GLAUCO SOUZA LOBO

Encontro de parceiros:Glauco e Cláudio Ribeiro
O carnaval curitibano perdeu um dos seus maiores ícones, no início da manhã desta quinta-feira. O carnavalesco Glauco Souza Lobo, conhecido no mundo da cultura e do samba, de 79 anos, estava internado em estado grave e respirava com ajuda de aparelhos, informou Hospital Cruz Vermelha, em Curitiba, no Paraná.
Nasceu em Niterói, Rio de Janeiro, em 25 de março de 1939, chegando a Curitiba em 7 de setembro de 1945, filho de combativo jornalista politicamente perseguido e criador, mais tarde, da Revista do Rádio.

De família circense, por parte de mãe dos Garcia, trabalhou com os Queirolos a trupe tradicional incentivadora desde o berço, por origem, do Circo.
Foi ator de circo, teatro, rádio e também apresentador de televisão da década 60. Ligado de alma e coração a Escola de Samba Embaixadores da Alegria, agremiação que seu pai, Aldo de Souza Lobo foi um dos fundadores e ele dirigiu.
O escritor e jornalista Ernani Buchmann, junto com o também jornalista, Luiz Geraldo Mazza, críticos do carnaval curitibano diziam: “para acabar o carnaval daqui basta prender o Glauco e o Cláudio nos dias de folia”. Isso dá a dimensão da importância de Glauco a manifestação da cultura popular. Marcou para sempre seu nome na cidade que tanto amou.
Secretario Municipal de Turismo e Coordenador do Carnaval de Curitiba. Cidadão Samba.
Glauco e Dudu Lobo
Deixa viúva – Dudu Lobo, filhos e netos
Seu corpo está sendo velado no Cemitério Municipal de Curitiba na Capela São Francisco de Paula.
Sepultamento no mesmo campo santo.