Postagem em destaque

CPC/RN PROMOVE DIA 11/12/2019 SUA III NOITE DAS HOMENAGENS NA CÂMARA DOS VEREADORES DE NOVA CRUZ/RN - CONFIRA!

Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN - 2009/2019 " "Dandara", simbolo de luta em favor da LIBERTAÇÃO da população NEGRA!&...

quinta-feira, 27 de junho de 2019

Outra agressão a Lula: Lava Jato encena um 'bloqueio' a dinheiro que ele não tem e nunca teve

19
Nota da assessoria de Lula denuncia mais uma manobra da Lava Jato contra o ex-presidente: inventam um 'bloqueio' de R$ 78 milhões, dinheiro que ele não tem nem nunca teve, para manobrar a opinião pública.

A Lava Jato sabe muito bem que se trata de grosseira falsidade, pois seus procuradores e a Receita Federal fizeram uma devassa arbitrária e ilegal nas contas de Lula, de sua família, da empresa LILS Palestras e até do Instituto Lula, sem encontrar 1 centavo obtido ilicitamente. Lula sequer foi acusado de receber tais valores.
247 - Leia a nota da assessoria de Lula sobre o "bloqueio" inventado:

O ex-presidente Lula não tem e nunca teve patrimônio sequer aproximado da quantia de R$ 78 milhões que o juiz da 13a. Vara Federal de Curitiba determinou bloquear.
A decisão do juiz é ilegal e abusiva. Seu único resultado é produzir manchetes enganosas, associando o nome de Lula a uma quantia astronômica, como fez a Lava Jato em outros episódios. O ex-presidente já teve seus bens bloqueados em valores muito acima do definidos pelo STJ.
O bloqueio sem fundamentação jurídica é mais uma medida de perseguição política para inviabilizar o sustento de Lula, sua família e sua defesa. A defesa irá recorrer de mais essa violência.
Assessoria do ex-presidente Lula.
Fonte: Brasil 247  

Fátima defende novo Fundeb como política de Estado e maior participação da União

Foto: Ricardo Borges - Governadora FÁTIMA BEZERRA - SEEC/ASSECOM

Em audiência pública da Comissão Especial da Câmara dos Deputados, que analisa as propostas para o novo Fundeb – Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação, a governadora Fátima Bezerra reforçou, nesta terça-feira, 25, em Brasília, que “é preciso buscar convergências para transformar o Fundeb numa política de estado, perene, e com maior participação da União”
.
Ao destacar estas duas condições, Fátima Bezerra disse que elas estão contempladas na proposta do novo Fundeb de sua autoria e que é apoiada pelo Forum dos Governadores do Brasil. “Esse é o caminho para ampliar a oferta de vagas, as creches, a qualidade da educação, a valorização profissional visando um país com mais equilíbrio, melhor distribuição de renda e qualidade de vida”, afirmou a governadora do RN lembrando que hoje o  Plano Nacional de Educação completa cinco anos, “um plano que é estratégico para o presente e para o futuro do nosso país, mas que, infelizmente, o  balanço que fazemos é que o plano está estacionado”.

Ainda na audiência pública Fátima Bezerra considerou “imperativo que sociedade acompanhe os debates sore novo Fundeb. Por que o Fundeb é a mais importante política para financiamento da educação básica. Precisamos aprofundar os debates e ter a garantia do novo Fundeb. Eu, como representante dos governadores dos estados do Brasil, defendo o novo Fundeb como política de estado permanente, sem prazo de validade como é hoje, e com ampliação da participação da União no financiamento da educação básica. Hoje a União entra apenas com 10%, estados e municípios entram com 90%”, ressaltou, para informar que “Maior participação da União significa mais estados e municípios contemplados, a efetividade do pacto federativo e melhor ensino e aprendizado. Estudo técnico mostra que a maior participação da União vai ampliar o número de estados contemplados de 10, atualmente, para 17”.

Para Fátima Bezerra, aprovar o novo Fundeb “é um desafio que trará enormes vantagens e benefícios a todos com a garantia do fortalecimento da educação do nosso país” e explicou algumas metas definidas para serem consolidadas até 2024:  garantir 50% das crianças 0 a 3 anos idade nas creches; 50% das escolas com educação em tempo integral; novo piso salarial do magistério equiparação do salário médio do professor aos demais profissionais com mesmo nível de formação (hoje ganham 50% a menos); garantir formação continuada aos educadores; alfabetizar todas as crianças até os 8 anos de idade; alfabetização de jovens e adultos.

“Acho que temos um ambiente sensível e um compromisso do Parlamento brasileiro. O país precisa que a agenda do novo Fundeb prevaleça. Insistimos no caráter permanente e no maior aporte de recursos pela União. Nossa proposta incorpora sugestões dos diversos setores da educação”, enfatizou ao encerrar sua participação na audiência. A PEC dos Governadores tramita no Senado e outras duas propostas tramitam na Câmara dos Deputados.

O QUE É O FUNDEB

O Fundeb é hoje a principal fonte de financiamento da educação básica brasileira. O modelo atual tem sua vigência encerrada em 2020. A PEC 15/15, apresentada pelo Forum dos Governadores do Brasil e de autoria da governadora Fátima Bezerra, propõe tornar o Fundeb uma política pública permanente e a ampliação da participação financeira da União junto aos estados e municípios.

A governadora Fátima Bezerra considera que o Fundeb é fundamental para melhorar a infraestrutura das nossas escolas e investir na manutenção e desenvolvimento do ensino Brasil e no Rio Grande do Norte".

A proposta contempla:

•        Novo modelo de financiamento que seja permanente e uma política pública de estado com aperfeiçoamento e ampliação da participação do governo federal que hoje é de apenas 10%. A ampliação prevê 20% no primeiro ano de vigência e acréscimos de 2% ao ano nos dez anos seguintes até atingir 40%.

•        Quando foi criado o Fundeb, 60% dos repasses feitos pelo governo federal aos estados e municípios eram destinados ao pagamento dos salários dos professores. Os 40% restantes eram destinados ao custeio das escolas. Hoje os prefeitos alegam que os recursos suprem apenas o pagamento da folha salarial da Educação e não há sobras para investir no custeio e melhoria das escolas.

TRAMITAÇÃO DA PEC DOS GOVERNADORES PARA O NOVO FUNDEB

•        8 de maio - Após apresentação ao Fórum dos governadores em Brasília, a proposta de emenda constitucional (PEC) que cria o novo Fundeb foi entregue aos presidentes da República, Jair Bolsonaro, do Senado, Davi Alcolumbre, da Câmara dos deputados, Rodrigo Maia, e ao ministro da Educação, Abraham Weintraub.

•        O ministro se comprometeu a criar um grupo de trabalho para analisar a proposta junto com entidades como o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime).

Fonte: SEEC/RN

FJA promove seletiva de Festival de Rap, Coco e Repente em Currais Novos

FAPERN/RN
A Fundação José Augusto realiza nesta sexta (28), no município de Currais Novos, a prévia do Festival de Rap + Coco + Repente, que selecionará representantes das três linguagens para participar da grande final em Natal.

As ações ocorrem na Casa de Cultura Popular “Casa do Minerador” e Praça   praça Tetê Salustino.

O Objetivo do festival é promover a integração de linguagens poéticas tradicionais e contemporâneas pretendendo realizar anualmente um festival de artes com poesia rimada, grafite e dança, aonde artistas e grupos de Coco/Repente, Rap/Slam, Grafite e Break/Dança de Rua irão mostrar suas artes em etapas classificatórias nas regiões do Estado do Rio Grande do Norte em que forem solicitadas as etapas regionais do Festival, estes encontros irão anteceder a etapa estadual que será realizada na capital potiguar no mês de setembro.
  
O evento contará com oficina e apresentação de break, intervenção de grafite, batalha de rimas, apresentações de rap, repente e coco, com atrações de Currais Novos e de Natal.

O evento tem o apoio da Secretaria de Juventude do Governo do Estado, e da Prefeitura Municipal de Currais Novos, através da Fundação José Bezerra Gomes.

Programação

14H – Oficina de Break na Casa de Cultura Popular “Casa do Minerador”
17H – Apresentação de Break na praça Tetê Salustino
18H – Batalhas de rimas das linguagens
19H – Apresentações Culturais na Praça Tetê Salustino:
- Francisco Canindé e Jucilene de Carvalho (Repente)
- Batalha do Gueto e Miguel Carcará (Rap)
- Coco de Rosa (Coco)

Novo impulso a obras de infraestrutura turística

Represa de São José do Rio Preto (SP), um dos municípios contemplados pelos repasses do MTur. Foto: Ricardo Boni/MTur Destinos
Um repasse autorizado nesta terça-feira (25) pelo Ministério do Turismo assegura pagamentos relativos a 157 obras de infraestrutura turística realizadas em todas as regiões do país com recursos de programação do órgão. No total, a Pasta disponibilizou cerca de R$ 17,9 milhões à Caixa Econômica Federal, gestora de contratos do MTur, contemplando 151 destinos de 23 Unidades da Federação.
Os projetos beneficiados incluem ações como a construção de centros culturais, de eventos, de mercados públicos, pavimentação asfáltica, a reforma de praças e a revitalização de orlas, entre outros. A região Nordeste lidera em quantidade de recursos alocados (R$ 7,277 milhões), seguida do Sul (R$ 6,035 milhões), do Sudeste (R$ 2,523 milhões), do Norte (R$ 1,286 milhão) e do Centro-Oeste (R$ 715 mil). A obra que receberá mais recursos fica em Aracaju (SE) e trata da primeira fase de pavimentação e drenagem do bairro Atalaia, com investimento de R$ 1,08 milhão.
O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, lembra que os trabalhos favorecem a atração de visitantes, ajudando a movimentar a economia e a gerar emprego e renda. “Essas obras aprimoram a capacidade de atender bem o turista, despertando cada vez mais interesse por nossos destinos. Elas se somam a ações adotadas pelo governo Bolsonaro para ampliar o turismo, como a abertura do mercado aéreo ao capital estrangeiro e a isenção de vistos, que ampliam o movimento de visitantes no país”, frisa.
Os 10 estados que concentram o maior volume de recursos são Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Ceará, Sergipe, Pernambuco, Bahia, Rio Grande do Norte e Roraima. No último dia 18, o MTur autorizou o repasse de outros R$ 34,1 milhões para o pagamento de 351 obras realizadas por meio de emendas parlamentares em 324 municípios brasileiros, beneficiando projetos de 26 estados.
Os investimentos são feitos preferencialmente em municípios do Mapa do Turismo Brasileiro, ferramenta do MTur que busca aperfeiçoar a aplicação de verbas públicas em locais que têm no turismo uma das estratégias de retorno econômico. Orientações sobre o apoio do órgão a obras, que devem ter valor mínimo de R$ 250 mil, podem ser verificados na portaria nº 39/2017. Desde que foi criado, em 2003, o MTur já destinou mais de R$ 10 bilhões a projetos de infraestrutura em 4,3 mil cidades de todo o país.
O detalhamento dos estados e os valores repassados para o pagamento de obras pelo MTur nesta terça-feira (25) pode ser conferido na tabela abaixo:
UFObrasValor
AC1       221.032,50
AL2       268.104,54
AP1       134.452,50
BA13   1.158.352,39
CE10   1.486.460,09
ES3       166.971,49
GO7       491.302,45
MA2       307.114,28
MG8       565.805,42
MS2       224.074,50
PA1           7.716,25
PB2       207.585,00
PE6   1.322.979,70
PI2       169.703,33
PR21   2.130.027,31
RJ1         15.892,50
RN7       998.447,29
RR3       588.124,86
RS26   1.905.592,09
SC21   2.058.849,34
SE2   1.361.930,70
SP12   1.775.646,00
TO4       334.990,50
Total157 17.901.155,03
Edição: Cecília Melo e Vagner Vargas 

Celso Marconi: Democracia em Vertigem

Não se pode negar que o título desse documentário, produzido pela Netflix e dirigido pela jovem brasileira Petra Costa, tem uma dimensão densa e se abre para o espectador, deixando-o com uma pergunta de difícil definição mesmo após assistir ao filme.
Por Celso Marconi*
No filme, tem algo que em geral não se encontra nas produções cinematográficas. Seu argumento fala e mostra personagens que estão ainda bem vivos e vivendo a realidade do nosso país nos dias atuais. Ou de modo mais particular: os últimos anos da nossa vida política, sem esconder nenhum dos lados e abrindo-se de uma forma íntima para permitir uma real integração na vida contemporânea.
Para mim, é fundamental a exibição pela Netflix para o público do mundo todo, e também pelo fato de estar na internet em streaming, que pode ser visto por quem quiser. Importante: a empresa produtora e exibidora está abrindo a oportunidade de ver documentário até mesmo para quem ainda não é associado.
Petra Costa, com 35 anos de idade, é uma realizadora bem dentro do mundo atual, que vive se movimentando pela globalização. Ela é sócia da Academia Cinematográfica de Hollywood, produz nos Estados Unidos e em outros países e certamente se comporta com naturalidade em todos lugares do mundo.
Filha de pais comunistas, o seu nome é Petra em homenagem ao dirigente comunista Pedro Pomar. Mas pelo clima em que o filme está estruturado sentimos que seu espírito de criação é bem autônomo, buscando crescer e evitando se prender a um só lado, deixando que a narrativa ganhe maior dimensão tanto no argumento quanto na expressão formal.
Petra Costa é formada em Antropologia por uma universidade em Nova York, cursou dois anos em Artes Cênicas e ainda tem uma especialização no tema Trauma. Isso mostra por que seu filme não fica no simples político do tema, mas vai numa visão antropológica e, por isso mesmo, vai narrando e se deixando envolver para se explicar de forma dramática muito mais tranquila.
Democracia em Vertigem tem 1h53 de duração, o que é muito para um documentário, mas consegue instigar o tempo todo a atenção do espectador. Petra tem um documentário sobre sua irmã, Elena, que se suicidou, e com esse filme ganhou o prêmio de Melhor Documentário no Festival de Havana. Consta que o cinema reflexivo de Petra Costa tem influência de cineastas como a francesa Agnès Varda e o italiano Gillo Pontecorvo.
Por fim, é digno de nota que a grande repercussão do Democracia em Vertigem em todo o mundo é uma evidência da veracidade dos fatos da sua narrativa fílmica.
Celso Marconi, 89 anos, é crítico de cinema, referência para os estudantes do Recife na ditadura e para o cinema Super-8.

Inédita no País, sala de streaming do Cine Passeio está aberta a locações

Uma sala aconchegante, com sofás, poltronas e pufes confortáveis, uma televisão tela 4K de 86 polegadas e som de 5.1 canais é a nova forma de entretenimento que está disponível para aluguel, no Cine Passeio. A Sala Passeio On Demand é a primeira sala de streaming dentro de um cinema, e possibilita aos cinéfilos o acesso a diversos conteúdos digitais com grande estilo e sofisticação.
No espaço, localizado no subsolo do Cine Passeio e em frente ao Worktiba, diversos conteúdos digitais podem ser conectados com a escolha do usuário, como por exemplo Netflix, Amazon e Youtube. O local é perfeito para ministrar masterclasses, fazer reuniões, assistir a conteúdos de longa-metragem, maratonar séries, entre outros.
Segundo o diretor executivo do Instituto Curitiba de Arte e Cultura, Marino Galvão Jr., essa é mais uma das diversas formas de apreciação do audiovisual oferecidas pelo Cine Passeio.
“A sala on demand tem como proposta ser um espaço que o usuário possa programar com amigos e convidados”, destaca o diretor.
“Essa novidade foi trazida pelo prefeito Rafael Greca e possibilita que o espaço se transforme em um inovador cine clube possibilitando que o local seja utilizado para o lazer e também para discussões sobre estética cinematográfica”, completa Galvão Jr.
Para locação e utilização do espaço, é cobrada uma taxa por pessoa, sendo possível contratar para um mínimo de 4 e um máximo de 12 pessoas. São três tipos de pacotes de locação oferecidos, conforme o tempo de utilização da sala: o Soft (2h30), o Meio Período (5h) e o Integral (8h). A inscrição é feita pelo site, e o pagamento totalmente online.
O produtor de vídeos Gabriel Maçã viu uma oportunidade de apresentar seu trabalho de uma forma mais agradável. “Levamos um casal de noivos para ver o filme de casamento. Impressionou bastante. O equipamento é maravilhoso e o espaço muito confortável. Quero aproveitar para usufruir toda a experiência que a sala proporciona”, afirmou.
Cine Passeio
Inaugurado em 27 de março de 2019, o Cine Passeio, localizado na esquina das ruas Riachuelo e Carlos Cavalcanti, no centro de Curitiba, tem a proposta de trazer de volta a concepção dos cinemas de rua e ser um espaço de formação audiovisual e de inovação na área da economia criativa. Possui duas salas de exibição, o Cine Luz e o Cine Ritz, uma cafeteria e espaço para eventos.

O complexo tem no subsolo, além da Sala On Demand e do Worktiba, uma área dedicada às ações de formação, que recebeu o nome de Espaço Valêncio Xavier, homenagem ao escritor, cineasta e criador da Cinemateca de Curitiba, falecido em 2008. Conta com uma sala multiuso (Estúdio Valêncio Xavier), com 110 lugares, também dotada de modernos equipamentos, com projetor móvel e tela retrátil.
Serviço
Sala Passeio On Demand
Site para locação: http://www.cinepasseio.org/
Capacidade: mínimo de 4 e máximo de 12 pessoas
Atributos:
Equipada com tela 4K de 86 polegadas e som de 5.1 canais
Pacotes de locação
Soft (2h30)
Conteúdos de longa-metragem, série, palestras e/ou aulas
R$ 20 por pessoa – (mínimo de 4 pessoas – R$ 80)
Meio período (5h)
Filmes ou séries, masterclasses, reuniões e aniversários
R$ 40 por pessoa (mínimo de 4 pessoas – R$ 160)
Integral (8h)
Maratona de filmes ou séries, masterclasses e reuniões
R$ 80 por pessoa (mínimo de 4 pessoas – R$ 320,00)