Postagem em destaque

GRUPO DE CAPOEIRA CORDÃO DE OURO-NOVA CRUZ/RN REALIZOU O BATIZADO E TROCA DE CORDA FECHANDO COM CHAVE DE OURO! CONFIRAM!!!

FINAL - FOTO HISTÓRICA  - GRUPO DE CAPOEIRA CORDÃO DE OURO MOMENTO DO "ESQUENTE"  MOMENTOS DECISIVOS - MUITA CONCENTRAÇ...

sábado, 3 de março de 2018

CPC/RN E STRAF/STTR DE NOVA CRUZ/RN PARTICIPARAM DE REUNIÃO DE CRIAÇÃO DA ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA E CULTURAL DAS COMUNIDADES DE CONCEIÇÃO E MARANHÃO

  Momento da votação
 Momento da votação
  Moradores/as atentos a reunião de fundação da sua associação desportiva e cultural
 Moradores/as atentos a reunião de fundação da sua associação desportiva e cultural

 Momento da Aprovação da Fundação da Associação Desportiva e Cultaral das Comunidades do Sitio Conceição e Maranhão do Município de Nova Cruz/RN
Comissão Provisória:

Ontem (2) o presidente do Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN, juntamente com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores/as Rurais - STRAF/STTR de Nova Cruz/RN, Edmilson Gomes da Silva (Negão), participaram da reunião na Comunidade do Sítio Conceição, cujo objetivo foi a criação da Associação Desportiva e Cultural das comunidades do sitio Conceição e Maranhão.

Dezenas de moradores de ambas comunidades se fizeram presentes na Quadra de Esporte daquela comunidade e após esclarecimentos e importância da criação de uma associação cultural e desportiva na comunidade, foi aprovado a criação da mesma, sendo aprovado a seguinte Comissão Provisória: ROBERTO MARCONI - Presidente; JOSÉ RICARDO - Vice Presidente; SABRINA FRANÇA - 1ª Secretária; MONICA TEODÓSIO - 2ª Secretária e FRANCISCO CANINDÉ - Tesoureiro.

Que irá discutir e elaborar o ESTATUTO da referida associação e convocar a Assembléia que irá aprovar e eleger sua primeira diretoria.

Eduardo Vasconcelos CPC/RN e Edmilson Gomes da Silva (STRAF/STTR), foram unanimes em afirmar a importância e organização da associação, que irá não só resgatar a cultura e o esporte nas referidas comunidades, como lutar por políticas sociais, educacionais, entre outras.

O CPC/RN e o STRAF/STTR de Nova Cruz dará todo apoio e suporte para a organização e legalidade da referida associação.

A comissão provisória terá cerca de 40 (quarenta) dias para elaborarem uma proposta estatutária para apresentar na breve assembléia geral.

120 batimentos por minuto' ganha César de melhor filme


Cena do filma "120 batimentos por minuto" - Divulgação
"120 batimentos por minuto" (120 battements par minute) ganhou o prêmio de melhor filme na noite desta sexta-feira (2) no "Oscar francês" - o César -, onde muitos convidados usaram fitas brancas em protesto contra a violência contra as mulheres. 
O filme de Robin Campillo, que conta a história de ativistas franceses da aids na década de 1990, recebeu 13 indicações e levou seis estatuetas, incluindo a de melhor filme.
O prêmio de melhor diretor foi para Albert Dupontel, por "Au Revior la-haute", uma adaptação de um romance de Pierre Lemaitre sobre a amizade entre dois soldados da Primeira Guerra Mundial. 
Jeanne Balibar levou o prêmio de melhor atriz pela sua performance em "Barbara", enquanto Swann Arlaud foi premiado como melhor ator por seu papel em "O pequeno fazendeiro" (Petit Paysan).
A atriz espanhola Penélope Cruz recebeu, das mãos do diretor Pedro Almodóvar, o prêmio César Honorário pela sua carreira cinematográfica.
"A França sempre foi muito generosa comigo", declarou a atriz, de 43 anos, ao lado do diretor espanhol e da atriz francesa Marion Cotillard, que apresentou o prêmio.
"Você sabe que é uma das razões pelas quais decidi fazer cinema. [...] Obrigada pela homenagem constante que você faz à mulheres com o seu cinema", disse Cruz a Almodóvar, com quem gravou cinco filmes: "Carne trêmula", "Tudo sobre minha mãe", "Abraços partidos", "Os amantes passageiros" e "Volver".
Penélope Cruz aparece este ano no elenco de "Todos lo saben", do diretor iraniano Asghar Farhadi.
Laços brancos
A atriz madrilenha foi à cerimônia do cinema francês, celebrada em Paris, acompanhada do marido, Javier Bardem, e seu uniu à mobilização contra a violência sexual contra as mulheres usando um laço branco preso ao vestido tomara-que-caia azul violáceo.
"Vamos todos usar laços brancos", havia anunciado no início da semana à AFP o presidente da Academia Francesa de Cinema, que concede o César, depois que atores e diretores se vestiram de preto em solidariedade ao movimento #MeToo nas cerimônias do Globo de Ouro, em Hollywood, e do Bafta, em Londres.
No ano passado, o César despertou a ira das feministas ao convidar o polêmico cineasta franco-polonês Roman Polanski para presidir os prêmios antes de ser forçado a se retirar.
O veterano diretor, acusado de violência sexual por várias mulheres, é procurado nos Estados Unidos acusado de estupro de uma adolescente de 13 anos em 1977.
Terzian disse que a atriz e diretora franco-americana Tonie Marshall sugeriu a ideia do laço branco em apoio à fundação francesa que trabalha para deter a violência contra as mulheres.
"Todos vamos usar laços brancos com convicção e determinação", acrescentou.
Segundo a ministra francesa da Cultura, Françoise Nyssen, produtores de cinema têm uma enorme "responsabilidade para combater estereótipos, discriminação e assédio" tanto à frente quanto atrás das câmeras.
Fonte: JORNAL DO BRASIL