Postagem em destaque

EM BAÍA FORMOSA/RN SE HOSPEDE NAS POUSADAS ECOBAÍA OU CHALÉ MAR! BAÍA FORMOSA/RN CONFIRA!

Vista para o MAR! Pousada ECOBAIA - BAÍA FORMOSA/RN  CHALÉ MAR - de FRONTE PARA O MAR (Paraíso) Descanso, férias, em serviço ...

sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

PRESIDENTE DO CPC/RN ENTREGA DIPLOMA DE HONRA AO MÉRITO A PROFISSIONAIS DA SEEC/RN

Entrega dos Diplomas de Honra ao Mérito do CPC/RN entregue aos dirigentes da SEEC/RN. Da esquerda p/ direita: Francisco Canindé de França (Subsecretário do Esporte e do Lazer), Eduardo Vasconcelos (presidente do CPC/RN). SEEC/RN: Getúlio Marques Ferreira; professora, Chefe de Gabinete da SEEC/RN, Maria do Socorro da Silva Batista e João Pessoa. Coordenador de Desporto Escolar-SEEC/RN
Eduardo Vasconcelos-CPC/RN e professor, GETÚLIO FERREIRA - SEEC/RN
Eduardo Vasconcelos-CPC/RN entregando o Diploma a professora e chefe de gabinete da SEEC/RN, professora, Maria do Socorro da Silva Batista
Eduardo Vasconcelos-CPC/RN e Canindé de França, Subsecretário do Esporte e Lazer

O presidente do Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN, EDUARDO VASCONCELOS esteve durante todo o dia de ontem em Natal fazendo a entrega dos Diplomas de Honra ao Mérito aos dirigentes da SEEC/RN, Getúlio Ferreira (Secretário), professora, Socorro Batista (Chefe de Gabinete) e Canindé de França (Sub Secretário de Esporte e Lazer), pelos relevantes serviços prestados a CULTURA e EDUCAÇÃO no nosso Estado Potiguar.

Todos/as os/as homenageados/as agradeceram as homenagens.

"Para Eduardo Vasconcelos este momento é de reconhecimentos aqueles profissionais, que vestem a camisa na defesa da cultura, do lazer, do desportos e é claro da educação potiguar! E estes profissionais, juntamente com tantos outros "vestem, a camisa", lutam por uma educação democrática, informativa, consciente, revolucionária, juntamente com a cultura, o lazer e o esporte. Ingredientes importantes na FORMAÇÃO DE CIDADÃS COM CONSCIÊNCIA CRITICA E LIBERTADORA!  Finalizando, Eduardo Vasconcelos acrescenta, que eles contribuem e ainda vão contribuir muito mais por um Estado de Direito Democrático e que os potiguares já dão sinais de reconhecimento deste valoroso trabalhos. Por fim, Eduardo lembra que o professor, Getúlio é respeitado nacionalmente, principalmente quando esteve este no MEC, dando sua contribuição para o Brasil.  Os demais, Socorro Batista e Canindé de França são de uma capacidade ímpar na defesa da educação e da cultura, com vários anos de dedicação.  Todos são sim, merecedores desta honraria. Concluiu, Eduardo."

As homenagens:

"A ideia do CPC/RN de Criar a Noite das Homenagens, surgiu em 2017, quando a executiva resolveu aprovar uma a ideia de HOMENAGEAR aqueles que dedicaram, dedicam e continuam dedicando uma boa parte de suas vidas a educação e a cultura, principais caminho para a liberdade intelectual, da liberdade de expressão, do despertar da consciência em defesa dos direitos básicos e preservação dos suas riquezas culturais. Lembrando que a CULTURA  e a EDUCAÇÃO são caminhos essenciais para quem pretende conservar suas raízes, origens, histórias e ideais. Revolução e conhecimentos se fazem com LIVROS, preservando suas raízes e suas histórias! Não haverá futuro sem passado e presente! Eduardo Vasconcelos."

Luiz Vieira, compositor e radialista, morre aos 91 anos

Hoje, dia 16, vai-se Luiz Vieira, aos 91 anos. O compositor e radialista estava com a saúde debilitada, internado na Casa de Saúde José, na Zona Sul do Rio, após passar mal na noite de ontem. E a música chora sua perda, autor que é de mais de 500 composições ao longo da carreira.
Luiz Vieira, compositor, radialista e cantor, morreu nesta quinta (16/01/2020), aos 91 anos, no Rio de Janeiro. Pernambucano radicado no RJ, o artista estava internado na Casa de Saúde José, no Rio, teve uma parada cardíaca e não resistiu.

Nascido em Caruaru (PE), Vieira mudou-se para o Rio ainda na infância. Autor de mais de 500 músicas, o compositor já teve obras gravadas por nomes como Caetano Veloso, Nara Leão, Taiguara, Hebe Camargo, Elba Ramalho, Sérgio Reis, Rita Lee e Maria Bethânia, entre outros nomes.

Prêmio Culturas Populares ajuda a divulgar artistas da zona da mata em Pernambuco

Associação de Mulheres de Nazaré da Mata foi a vencedora de 2019. Grupo preserva o Maracatu e trabalha pela emancipação feminina
Fortalecer e empoderar as mulheres para que tenham voz também por meio da tradição cultural. Assim a Associação das Mulheres de Nazaré da Mata (Amunam), em Pernambuco, tem construído a sua trajetória. O trabalho nasceu da necessidade que as moradoras sentiam de participar das decisões políticas e comunitárias, mas igualmente preservar e divulgar o Maracatu, marca da cultura pernambucana. Em 2019, elas receberam o Prêmio Culturas Populares, edição Teixeirinha, pelo Maracatu de Baque Solto Coração Nazareno.
O grupo é o único no mundo composto apenas por mulheres. “Eu quero parabenizar a Associação de Mulheres de Nazaré da Mata. Elas realmente trazem motivação, incentivo, esperança. Elas ficam como um exemplo para incentivar as mulheres a continuar a demonstrar como elas podem fazer diferença não só na região da mata de Pernambuco, mas em todo o Brasil”, destacou a secretária da Diversidade Cultural da Secretaria Especial da Cultura, Jane Silva.
Lucicleide Silva, presidente da Amunam, conta que o prêmio, no valor de R$ 20 mil, será utilizado para financiar o programa de entrevistas Engenho dos Maracatus, feito na rádio comunitária local, a Alternativa. “Com certeza é um incentivo maravilhoso, tanto para gente que recebeu, quanto para os outros artistas da cultura popular que não têm muito incentivo, que não têm oportunidade de ir a uma rádio e que serão entrevistados em nosso programa. Essa é uma forma de fazer com que eles sejam reconhecidos e também de mostrar o seu talento através da rádio alternativa”, comenta.

Além do Maracatu

Concebida inicialmente como uma associação para valorização das mulheres e contra a violência doméstica, o trabalho da Amunam foi ganhando outros contornos. “Ao longo dos anos, nós fomos ganhando outras dimensões, com o surgimento do Maracatu. Criamos o Coração Nazareno, maracatu formado só de mulheres, que é uma forma de empoderar as mulheres, mostrando a elas que podem ser protagonistas de suas próprias histórias”, conta.
São elas que fazem toda a encenação do maracatu, rompendo com a tradição local em que ocupavam apenas posições secundárias, confeccionando os adereços, as fantasias, cozinhando. O carnaval é o período em que a agenda do grupo fica mais cheia, com participações nos festejos do Recife, de Garanhuns e outras cidades do estado.
Além das apresentações, o grupo ainda promove oficinas de estandarte, de confecção de indumentárias e adereços, de corte e costura, de artesanato, entre outras. Segundo Lucicleide, as oficinas e apresentações do grupo auxiliam na emancipação das mulheres. “Todos estes trabalhos também ajudam as mulheres da região a terem renda, valorizando-as”, conta.

Prêmio Culturas Populares

Lançado em 2007, o Prêmio Culturas Populares já teve sete edições, com 2.295 mestres, grupos e entidades sem fins lucrativos premiados, com um total de R$ 33,75 milhões. A premiação ficou suspensa entre 2013 e 2016, tendo sido retomada em 2017. No ano passado, foram agraciados 150 mestres e mestras das cinco regiões do país, e 100 grupos e associações, pessoas jurídicas, sendo duas delas da cota de acessibilidade. Cada premiado recebeu o valor de R$ 20 mil, totalizando R$ 5 milhões em prêmios para iniciativas que contribuem para fortalecer e dar visibilidade a atividades da cultura popular e tradicional de todo o Brasil.
A cada edição, o prêmio é dedicado a um ícone da cultura popular nacional. Em 2019, homenageou o cantor gaúcho Vítor Mateus Teixeira, o Teixeirinha.
Fonte: Portal BRASIL CULTURA