Postagem em destaque

A hora e a vez de lutar pelo Fundeb

Prestes a vencer, programa imprescindível para educação básica no país precisa ser reeditado com melhorias Programa fundamental para ed...

sábado, 27 de outubro de 2018

PRESIDENTE DO CPC/RN PARTICIPA DE PROGRAMAS DE RÁDIOS E FALA SOBRE AS AÇÕES DO CPC/RN E DAS ELEIÇÕES 2018

Eduardo Vasconcelos (esquerda) no estúdios da Rádio Curimataú - 103.5

Hoje (27), Eduardo Vasconcelos, presidente do Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN e assessor de comunicação do STRAF de Nova Cruz/RN, participou dos Programas "A Voz do Trabalhador " nos estúdios da Rádio Agreste FM - 103.5 e em seguida participou do Programa "Nação Nova Cruz" na Rádio Agreste FM - 107.5, ambas de Nova Cruz.

Em ambas Eduardo Vasconcelos - CPC/RN agradeceu aos apoios dos sindicatos e aos participantes da Assembléia Geral do CPC/RN, realizada no último sábado (20) na Escola Estadual PAULO FREIRE, na cidade de BAÍA FORMOSA/RN, onde após discussão de vários temas foi reconduzido a presidência do CPC/RN, gestão 2019/2021.

Outro assunto foi as Eleições 2018, onde Eduardo alertou aos ouvintes para o momento importante que são as eleições que sucederão amanhã (28), onde o Rio Grande do Norte elegerá o seu governador e a presidência da república.

Eduardo enfatizou, que a população tem que refletir e votar consciente para não perder o trem da história. Garantindo seus direitos adquiridos com muita luta e determinação.


Eduardo Vasconcelos dos avanços ocorridos recentemente, como na educação, através dos FIES, do SISU, entre outros.  Sem falar nas recentes perdas ocorridas recentemente, como é o caso das reformas trabalhista e previdenciária, elegendo candidato que se comprometa com a revogação das mesmas.

Edmilson Silva, presidente do STRAF de Nova Cruz e Damião Gomes, presidente do Conselho Municipal do Desenvolvimento Sustentável - CMDS - Nova Cruz foram unanimes a endossarem as palavras de Eduardo Vasconcelos, principalmente com relação ao alerta com relação as Eleições de amanhã, como também parabenizou-o pela recente condução ao cargo de presidente do CPC/RN.

Eduardo finalizou dizendo que não gostaria que o Brasil revivesse um passado sombrio que ocorreu nas décadas de 60, 70 e 80, onde várias brasileiros deram suas vidas para termos hoje um Brasil democrático, laico, soberano, voltado com exclusividade para o povo brasileiro.