Postagem em destaque

GRUPO DE CAPOEIRA CORDÃO DE OURO-NOVA CRUZ/RN REALIZOU O BATIZADO E TROCA DE CORDA FECHANDO COM CHAVE DE OURO! CONFIRAM!!!

FINAL - FOTO HISTÓRICA  - GRUPO DE CAPOEIRA CORDÃO DE OURO MOMENTO DO "ESQUENTE"  MOMENTOS DECISIVOS - MUITA CONCENTRAÇ...

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Colapso do HU leva CA da Enfermagem a rasgar diplomas dos médicos Zago e Alckmin


Um grupo de 35 estudantes da Escola de Enfermagem (EE) e um do curso de Terapia Ocupacional (TO-FM) montou acampamento e dormiu no Hospital Universitário (HU) na noite de 30/11 para 1º/12. Na manhã do dia 1º/12, dando continuidade ao chamado “Dormidaço”, eles realizaram um ato de protesto, durante o qual rasgaram e atearam fogo a cartolinas que representavam os diplomas de medicina do reitor M.A. Zago e do governador Geraldo Alckmin (PSDB), principais responsáveis pela situação de colapso do HU.























Antes de rasgar e queimar os “diplomas”, os estudantes leram um curto manifesto, em que declaram sua indignação com as ações da Reitoria de desmonte do HU. “Esse desmonte parte de escolhas políticas mal feitas, deixa desamparada a população da zona oeste e de municipios vizinhos, e é resultado, principalmente, das ações de dois médicos: Zago e Alckmin. Médicos, profissionais de saúde, que deveriam compreender a magnitude de suas escolhas, que deveriam zelar pela saúde e qualidade de vida da população, como parte do juramento que firmaram no recebimento de seus diplomas. Deveriam defender o ensino dos novos profissionais que se formam sob sua gestão, oferecendo e mantendo uma formação de qualidade. Entretanto, o que vemos é o oposto!”
O manifesto repreende duramente a conduta das autoridades frente à situação do HU. “Não há diploma de medicina que justifique as negligências, imperícias e imprudências de uma gestão que deveria possuir raízes nos princípios da saúde e da ética. Por isso, em um ato simbólico, também estamos aqui hoje para rasgar esses diplomas, cujas funções não fazem jus aos que os possuem”.
“Pacientes não morrem apenas na mesa de cirurgia”
Durante o protesto, os estudantes apresentaram um jogral, em que disseram estar em greve desde 14/11, “devido ao fechamento do Pronto Socorro Infantil em novembro”, lembraram que “o Pronto Socorro Adulto também vai fechar” e avisaram que, como não aceitarão calados a precarização da assistência e do ensino, exigem uma negociação. “Queremos contratações via USP!/GOVERNADOR ALCKMIN!/REITOR ZAGO!/Pacientes não morrem apenas na mesa de cirurgia,/Decisões politicas também matam!”, encerra o jogral.
“A ideia era dar visibilidade ao fechamento do PS Adulto, previsto para 11/12”, declarou ao Informativo Adusp o estudante Glauber Almeida, diretor do CA da EE. “Passamos a noite lá, enchemos de cartazes, chamamos a imprensa. Cassamos simbolicamente, rasgamos os diplomas do reitor e do governador e ateamos fogo”.
O professor João Zanetic, em nome do Coletivo Butantã na Luta, manifestou apoio ao “Dormidaço”. Para ele, “é um crime hediondo o que o reitor e o governador estão cometendo contra as vidas que o HU se esforça por salvar”. O professor Waldir Beividas expressou a solidariedade da Diretoria da Adusp aos estudantes.
Fonte: ADUSP

Museu do Futebol sedia o Festival de Cinema de Futebol


fachada_pacaembu

Em dezembro, Encontro de Colecionadores de Camisas de Futebol também faz parte da programação cultural gratuita
O Museu do Futebol, equipamento da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, é um templo da cultura do futebol no Brasil. Além da sua exposição principal, dedicada à história do esporte bretão que no país ganhou novos traços se tornando uma das nossas principais manifestações culturais, o Museu promove eventos culturais.
Seu auditório e a fachada do Estádio do Pacaembu são palco de uma diversificada programação composta por mais de 30 eventos/ano, como palestras, debates, encontros, sessões de cinema, lançamento de livros, entre outros, todos com a temática do esporte mais popular do planeta.
Em dezembro, aqueles que vieram até o Pacaembu poderão assistir a sessões do CINEfoot, o Festival de Cinema de Futebol, entre os dias 01 e 03/12, com entrada gratuita. Desde sua primeira edição, o Museu é parceiro da iniciativa, que conta com mostras especiais e mostras competitivas, de curta e longa-metragem, nacionais e internacionais. Entre as atrações do Festival no Museu do Futebol estão a Dente de Leite, voltada ao público infanto-juvenil, dias 02 e 03/12, e a sessão de filmes seguida de bate-papo com diretores em homenagem ao futebol feminino.
Foto: Filme – DENTRO DE UM VULCÃO: A ASCENSÃO DO FUTEBOL ISLANDÊS

Também faz parte da programação cultural do último mês do ano o Encontro de Colecionadores de Camisas de Futebol, no dia 09/12, das 10h00 às 17h00, na fachada do Estádio. O evento tem o propósito de reunir desde os colecionadores mais fanáticos a simplesmente apreciadores, incentivar a troca de camisas, estreitar contatos e estimular amizades. Em sua 24ª edição, em parceria com o site Minhas Camisas e o blog naGAVETA, o Encontro faz uma homenagem aos jogos considerados Clássicos Brasileiros.
Foto: Curta Metragem – A CULPA É DO NEYMAR

Outras atividades integrantes da programação cultural de dezembro são: a Abertura do III Soccer Camp Feminino Donas da Rua, promovido pela Mauricio de Sousa Produções e o Pelado Real Futebol Clube, com palestra da atleta Cristiane Rozeira (08/12, das 18h00 às 22h00); a Reunião do MEMOFUT – Grupo de literatura e memória do futebol (09/12, das 09h00 às 13h00)e a Final do Campeonato Paulista de Futebol de Botão (16/12, das 14h00 às 18h00).

PROGRAMAÇÃO CULTURAL DO MUSEU DO FUTEBOL

DEZEMBRO DE 2017

01 a 03 de dezembro

Ação: 8º CINEfoot – Festival de Cinema de Futebol
Local: Auditório do Museu do Futebol (capacidade: 174 lugares + 04 cadeirantes)
Descrição: O Museu do Futebol é um templo da cultura do futebol no Brasil e parceiro do CINEfoot. Desde a primeira edição do Festival, o Museu realiza exibições de filmes e debates no seu auditório, atuando na promoção do CINEfoot em São Paulo.
Este ano, o CINEfoot é realizado pela primeira vez em Niterói, Rio de Janeiro (24 a 29/11), e, em São Paulo, acontece também no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Centro Cultural Espaço Itaú de Cinema e Centro Cultural da Justiça Federal (CCJF), de 04 a 05/12. Em Belo Horizonte, a mostra é realizada de 30/11 a 02/12.
Evento gratuito, não é necessária a inscrição prévia. Entrada sujeita à lotação do auditório. 

08/12 – Sexta-feira

Ação: Abertura do III Soccer Camp Feminino Donas da Rua
Horário: 18h00 às 22h00
Local: Auditório do Museu do Futebol (capacidade: 174 lugares + 04 cadeirantes)
Descrição: Depois do sucesso da primeira edição do Soccer Camp Donas da Rua – oficinas sobre futebol para meninas de 05 a 15 anos –, a Mauricio de Sousa Produções (MSP) e o Pelado Real Futebol Clube se unem novamente para mais uma edição do evento. Os objetivos do Soccer Camp Donas da Rua são levar a conscientização a crianças e adolescentes sobre a importância das práticas esportivas, disseminar valores como disciplina e espírito de equipe, além de difundir o interesse do futebol às meninas brasileiras. Mais informações no site: turmadamonica.uol.com.br. Na abertura, palestra da atleta Cristiane Rozeira sobre sua trajetória no Futebol Feminino. A atacante já atuou em grandes clubes brasileiros, como Corinthians e Santos, e passou pelas maiores ligas do mundo como as dos EUA, Alemanha, Suécia e França, e agora defende o ChangChun Yatai, na China.
Evento gratuito, não é necessária a inscrição prévia.

09/12 – sábado

Ação: 94º Reunião do MEMOFUT – Grupo de literatura e memória do futebol
Local: Auditório do Museu do Futebol (capacidade: 174 lugares + 04 cadeirantes)
Horário: 09h00 às 13h00
Descrição: O Memofut – Grupo de Literatura e Memória do Futebol – abre as suas reuniões para o público interessado em ampliar seus conhecimentos sobre o futebol. Os encontros acontecem em um sábado por mês, sempre no Museu do Futebol, e contam com a presença de personalidades e pensadores do esporte para o debate de temas diversos. Os participantes podem trazer livros, revistas, jornais ou quaisquer artigos e objetos ligados ao futebol.
Evento gratuito, não é necessária a inscrição prévia. Programação da Reunião disponível no site museudofutebol.org.br

Ação: 24º Encontro de Colecionadores de Camisas de Futebol
Horário: 10h00 às 17h00
Local: Fachada do Estádio do Pacaembu, área externa do Museu do Futebol
Descrição: O encontro chega à sua 24ª edição fazendo uma homenagem aos jogos considerados Clássicos Brasileiros. O evento atrai colecionadores de todo Brasil, e é considerado o maior encontro de colecionadores de camisa do país.
O propósito dos encontros é reunir desde os colecionadores mais fanáticos a simplesmente apreciadores, incentivar a troca de camisas, estreitar contatos e estimular amizades.
A realização é em parceria com o site Minhas Camisas (minhascamisas.com.br/wordpress) e o blog naGAVETA (nagaveta.com).
É vedada a comercialização de itens no local. Evento gratuito, não é necessária a inscrição prévia.

16/12 – Sábado

Ação: Final do Campeonato Paulista de Futebol de Botão
Horário: 14h00 às 18h00
Local: Fachada do Estádio do Pacaembu, área externa do Museu do Futebol
Descrição: Em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, o Museu do Futebol vai receber a Final do Campeonato Paulista de Futebol de Botão. Todos estão convidados a prestigiar os atletas desse jogo cultural brasileiro!
Evento gratuito, não é necessária a inscrição prévia.
 A programação completa você confere no site do museu: www.museudofutebol.org.br/agenda

MUSEU DO FUTEBOL

Praça Charles Miller, S/N São Paulo, SP
Funcionamento:
Terça a sexta-feira: 9h00 às 16h00 (permanência até às 17h00)
Sábados, domingos e feriados: 10h00 às 17h00 (permanência até às 18h00).
Ingressos: R$ 10,00 | Meia-entrada: R$ 5,00 | Entrada gratuita aos sábados.
* O Museu não abre às segundas-feiras e nos dias 24, 25 e 31 de dezembro, 01 de janeiro e quarta-feira de cinzas.
*Horários diferenciados de funcionamento em dias de jogos no Estádio do Pacaembu, consulte o site www.museudofutebol.org.br.
*Estacionamento na Praça Charles Miller, sendo necessário o uso de Zona Azul Digital, que pode ser adquirido por meio de aplicativos para celulares ou em postos oficiais. Mais informações no site da Companhia de Engenharia de Tráfego – CET.
Fonte: Brasil Cultura

Exposição com cartas de D. Pedro II no Museu Imperial deve alavancar turismo em Petrópolis

photo4983494671909103588
O acervo de cerca de 300 mil itens do Museu Imperial, em Petrópolis (RJ), ganhou ainda mais relevância com a inauguração, nesta segunda-feira (4), da exposição Missivas Imperiais: cartas de Dom Pedro II. São cinco correspondências originais do último imperador brasileiro, que agora integram o museu, que é referência nacional sobre informações do período monárquico.

O ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, participou da cerimônia de abertura da exposição e anunciou programação cultural para a cidade fluminense a partir de 2018, em comemoração aos 200 da Independência nacional, a serem completados em 2022. As atividades serão anunciadas em breve e terão como epicentro o Museu Imperial e, consequentemente, a cidade de Petrópolis.

O Museu Imperial é responsável por trazer, todos os anos, milhares de visitantes à cidade serrana, incrementando o turismo e economia locais. Em 2016, a instituição registrou mais de 367 mil visitantes, recorde entre os 30 museus administrados diretamente pelo Instituto Brasileiro de Museu (Ibram), instituição vinculada ao Ministério da Cultura (MinC).

“Este será mais um atrativo para o museu e para aqueles interessados em visitar ou revisitar o espaço”, declarou o ministro, ao citar o Museu Imperial como a instituição federal mais visitada do País. “As cartas são muito significativas da personalidade, preocupações e até do gosto cultural e artístico de Dom Pedro II e constituem um reforço importante ao acervo”, destacou.

O diretor do Museu Imperial, Maurício Ferreira, explicou que uma das cartas completa um ciclo de correspondências entre o imperador Dom Pedro II e o escritor Sully Prudhomme, primeiro ganhador do Prêmio Nobel de Literatura. Em 1890, Dom Pedro leu em um jornal literário o poema Ato de Felicidade e enviou ao poeta francês uma carta solicitando o poema. A carta de resposta ao imperador já estava no Museu Imperial desde 1948. Agora, a correspondência de solicitação de Dom Pedro II também integra o acervo.
As correspondências doadas ao Museu foram um presente do presidente da Rússia, Vladimir Putin, ao presidente da República, Michel Temer, durante visita oficial ao país europeu em junho deste ano.

Durante a visita ao Museu, o ministro e demais convidados assistiram à apresentação da artista Rosana Lanzellote, que tocou a Sonata K 141, de Domenico Scarlatti, na espineta – instrumento produzido em 1785 e pertencente ao acervo do museu. O museu tem como sede o antigo Palácio Imperial de Petrópolis, residência de verão do imperador de 1849 a 1889. Ao redor do museu se desenvolveu a cidade fluminense.

Também participaram da cerimônia o presidente do Ibram, Marcelo Araújo, o membro da família imperial Dom Manuel de Orleans e Bragança, o prefeito de Petrópolis, Bernardo Rossi, e a deputada Federal Cristiane Brasil.

Fonte: Brasil Cultura