Postagem em destaque

Atrofia cultural

O cartunista  Miguel Paiva  afirma que a cultura brasileira segue ameaçada. Ele diz: “um país como o Brasil não pode ser entregue a ini...

sexta-feira, 18 de janeiro de 2019

Beth Carvalho ganha roda de samba no quarto do hospital onde está internada. Vídeo







 
Ela está internada desde o dia 8 de janeiro, no Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro.
Internada desde o dia 8 de janeiro, a cantora Beth Carvalho, 72, ganhou uma roda de samba no quarto que ocupa, no Hospital Pró-Cardíaco, no Rio de Janeiro, na última terça-feira (15), da dupla Os Prettos, formada pelos irmãos Magnu Sousá e Maurílio de Oliveira.
Os dois cantaram junto com ela o samba “Dia Seguinte”. Deitada de lado por conta do problema que apresenta na coluna, Beth bateu palmas e cantarolou trechos do samba.
Beth sofre de problemas na coluna desde 2009, quando ela precisou fazer uma pausa no trabalho por causa de uma fissura na região do osso sacro, na base da coluna vertebral.
Mesmo com dificuldades, a cantora voltou a se apresentar em cadeira de rodas.
Em setembro do ano passado, a sambista chegou a fazer um show deitada. Ela se apresentou ao lado do Fundo de Quintal no KM de Vantagens Hall, no Rio, para comemorar os 40 anos do álbum “De Pé no Chão”, que lançou o grupo.
Beth Carvalho é ativista e foi uma das primeiras artistas do país a se manifestar contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. No dia 26 de abril de 2018, semanas após a prisão de Lula, ela gravou o samba “Lula Livre!”, do compositor Claudinho Guimarães, que diz no refrão: “O povo quer, O povo decide, O povo diz, Nós queremos Lula Andando livre no país”. Assista ao vídeo aqui.
A cantora Luana Carvalho, filha da sambista, afirmou, em publicação feita em uma rede social, que as visitas à sua mãe no hospital foram reduzidas. “[…] O repouso é seu melhor benefício neste momento”, escreveu.
Com informações do UOL Celebridades
Fonte: Revista Fórum 

Além de sambas , Adoniran criava brinquedos

No fim da vida, acometido por um enfisema pulmonar, Adoniran Barbosa se viu forçado a frequentar menos a boemia. O compositor de sucessos como Saudosa Maloca e Trem das Onze começou então a desenvolver uma habilidade que já tinha desde criança, mas que havia deixado de lado por décadas: construir brinquedos. Passou a fabricar trenzinhos de madeira, bicicletas de arame, carrosséis de latas velhas.
Era tudo feito em sua casa na Cidade Ademar, zona sul de São Paulo, lugar em que se refugiou nos últimos anos de vida.
“Adoniran gostava de brincar e era extremamente habilidoso com as mãos. Com mais tempo para ficar em casa, construiu uma oficina e deu para inventar brinquedos”, a firmam os biógrafos Juliana Lins e André Diniz.

Pouco tempo depois, porém, deixou a atividade de lado. Em uma entrevista de 1981, confessou que não tinha mais ânimo para fazer brinquedos. Em sua peculiar mistura de melancolia e bom humor, a firmou: “Dizem que aquilo é higiene mental. Eu chamo de higiene de débil mental”
POR BENTO ANDREATO