Postagem em destaque

CPC/RN PROMOVE DIA 11/12/2019 SUA III NOITE DAS HOMENAGENS NA CÂMARA DOS VEREADORES DE NOVA CRUZ/RN - CONFIRA!

Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN - 2009/2019 " "Dandara", simbolo de luta em favor da LIBERTAÇÃO da população NEGRA!&...

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

#CriminalizaSTF

Histórico. Esse foi o adjetivo que grande parte da imprensa brasileira, incluindo a própria assessoria do Supremo tribunal Federal (STF), usou ontem (14) para definir o voto do decano da Corte, ministro Celso de Mello, em defesa da criminalização da homofobia. Mas é preciso que a história realmente se faça na próxima quarta-fera (20), quanto o voto do ministro e o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade por Omissão (ADO) 26 serão retomados, a fim de que, a partir do posicionamento do STF, rompa-se a inércia do Congresso Nacional e se edite lei penal específica contra práticas de homofobia e de transfobia perpetradas contra a comunidade LGBT.
“Os exemplos de nosso passado colonial e o registro de práticas sociais menos antigas revelam o tratamento preconceituoso, excludente e discriminatório que tem sido dispensado à vivência homoerótica em nosso país. Vê-se daí que a questão da homossexualidade, desde os pródromos de nossa história, foi inicialmente tratada sob o signo da mais cruel das repressões, experimentando, desde então, em sua abordagem pelo Poder Público, tratamentos normativos que jamais se despojaram da eiva do preconceito e da discriminação”, afirmou Celso de Mello.
Contra essa prática, disseminada, inclusive, por grupos políticos que se encontram no poder, o decano do STF que nenhum cidadão pode ser privado de direitos ou sofrer restrições de ordem jurídica por motivo de sua orientação sexual ou de sua identidade de gênero. “Isso significa que também os homossexuais e igualmente os integrantes de toda a comunidade LGBT têm o direito de receber a igual proteção das leis, a igual proteção do sistema político-jurídico instituído pela Constituição da República, mostrando-se arbitrária e inaceitável qualquer medida que exclua, que discrimine, que fomente a intolerância, que estimule o desrespeito e que desiguale as pessoas em razão de sua orientação sexual ou de sua identidade de gênero”, ressaltou.
Esse posicionamento vai ao encontro da luta da Contee contra o conservadorismo, o preconceito e o desrespeito que têm estendido cada vez mais suas garras sobre a educação, não apenas atingindo concepções pedagógicas ou destruindo políticas educacionais, mas desmontando o ideal de construção de uma sociedade mais justa, humana e fraterna.
A superação das desigualdades educacionais, com ênfase na promoção de igualdade racial, regional, de gênero e também de orientação sexual, é uma bandeira da Contee, fortemente presente em nossa luta contra movimentos reacionários como o Escola Sem Partido, contra o obscurantismo e em defesa de uma educação verdadeiramente democrática, que contribua efetivamente para a superação de mazelas como a homofobia e a transfobia.
Por isso no juntamos ao coro de vozes que exige: #CriminalizaSTF #ÉCrimeSim
Por Táscia Souza, com informações do STF
Fonte: CONTEE

Concurso de turismo gastronômico recebe inscrições até 5 de março

Vencedor da seleção, aberta a todos os países, terá acompanhamento do Centro Culinário Basco, parceiro da Organização Mundial do Turismo na iniciativa.
** Gastronomia brasileira é aprovada por 95% dos estrangeiros que visitam o país. Foto: Vitor Jubini/Banco de Imagens MTur Destinos
Termina no próximo dia 5 de março o prazo para inscrever-se no 1º Concurso de Startups de Turismo Gastronômico da Organização Mundial do Turismo (OMT), promovido conjuntamente com o Centro Culinário Basco (CCB), da Espanha. A seleção, aberta a empresas e pessoas físicas de todos os países por meio do link www.gastronomytourismventures.org, , busca reconhecer empreendedores responsáveis por ideias inovadoras e com potencial de integrar as duas áreas, de forma a estimular a realização de viagens. Os cinco finalistas serão conhecidos em 1º de abril e o anúncio do vencedor ocorrerá durante o 5º Fórum Mundial de Turismo Gastronômico, de 2 a 3 de maio, na cidade espanhola de San Sebastián.
Os projetos devem focar tecnologias voltadas à superação de desafios no setor e estar ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, como a redução de desigualdades. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, incentiva a inscrição de brasileiros. “Dados do MTur mostram que 95% dos estrangeiros que vêm ao país elogiam a nossa gastronomia. A participação de brasileiros certamente vai incentivar a inovação nesta área, além de reforçar o apelo da nossa culinária para a atração de visitantes”, justifica.
Os participantes precisam expor modelos de trabalho relacionados à sustentabilidade e ao envolvimento da cadeia produtiva local, além de agregar valor ao patrimônio cultural da região onde atuam. O secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, ressalta que a gastronomia contribui para a geração de emprego e renda por meio do turismo. “O turismo é uma enorme fonte de emprego e seu efeito multiplicador tem repercussões em outros setores, como a gastronomia e sua enorme cadeia de valor”, argumenta.
O primeiro colocado vai conquistar um selo internacional e receberá acompanhamento do CCB da Espanha. A instituição acadêmica, filiada à OMT, possui um Conselho formado por 11 dos principais chefs do mundo e tem como objetivo o ensino superior, a pesquisa e a promoção da gastronomia como alavanca de desenvolvimento.
RECONHECIMENTO NACIONAL – Um projeto de Minas Gerais que trabalha a associação entre gastronomia e viagens foi um dos vencedores do 1º Prêmio Nacional do Turismo, organizado em 2018 pelo MTur e o Conselho Nacional de Turismo. A Rota do Queijo Terroir Vertentes, que trabalha o desenvolvimento dos 23 municípios integrantes do Circuito Turístico Trilha dos Inconfidentes e Terroir Vertentes, levou o segundo lugar na categoria Turismo de Base Comunitária e Produção Associada ao Turismo.
A iniciativa premiada estimula a oferta de roteiros gastronômicos envolvendo pequenos produtores de queijo minas artesanal, de queijos finos e de queijo Reino, além de fomentar e valorizar a fabricação dos produtos em cidades do circuito. O Prêmio Nacional do Turismo busca identificar, reconhecer e destacar projetos e casos de sucesso do setor e profissionais que tenham inovado ou atuado de forma proativa pela expansão do segmento no país.
Edição: Vanessa Sampaio

Elza Soares rebate diretora da Vogue: “Escravizar, nem de brincadeira”

Gentem, sou negra e celebro com orgulho a minha raça desde quando não era “elegante” ser negro nesse país. Desde a época em que preto não usava o elevador dos “patrões”. Da época em que os pretos motorneiros dos bondes eram substituídos por portugueses brancos quando havia festividades na cidade com a presença de estrangeiros ou autoridades de pele branca.
Por Elza Soares
* Elza Soares, em foto publicada em seu Instagram, na resposta à diretora da <i>Vogue Brasil</i>, Donata Meirelles
Desde a época em que jogadores de um famoso clube carioca passavam pó de arroz no rosto para entrarem em campo, já que não “pegava bem” ter a pele escura. Desde que os garçons de um famoso hotel carioca não atendiam pretos que estavam no restaurante. Éramos invisíveis. Celebro minha cor e minha raça desde o tempo em que as gravadoras não davam coquetel de lançamento para os “discos dos pretos”. Desde a época em que preto na capa de disco “atrapalhava” as vendas do álbum.
Celebro minha origem ancestral desde que “música de preto” era definição de estilo musical, não importasse o ritmo do artista. Grito pelo meu povo desde a época em que se um homem famoso se separasse de sua mulher para ficar com uma mulher negra, essa ganhava o “título” de vagabunda, o que não acontecia se próxima esposa tivesse a pele “clara como a neve”.
Sou bisneta de escrava, neta de escrava forra e minha mãe conhecia na fonte as histórias sobre o flagelo do povo negro. Protesto pelos direitos da minha raça desde que preta não entrava na sala das casas das sinhás.
Gentem, essas feridas todas eu carreguei na pele, na alma e trago comigo até hoje as cicatrizes. Eu e a maioria do povo negro brasileiro. Feridas que ainda não se curaram e todo santo dia são cutucadas para mantê-las abertas, sangrando, como uma forma de demonstrar que lugar de preto é na Senzala, nessa Senzala moderna, disfarçada, à espreita, como se vigiasse o nosso povo. Povo aliás, que descende em sua maioria dos negros que colonizaram e construíram o nosso país.
Hoje li sobre mais uma “cutucada” dessas na ferida aberta do Brasil Colônia. Nem faço juízo de valor sobre quem errou ou se teve intenção ou não de errar. Faço um alerta! Quer ser elegante? Então pense no quanto pode machucar o próximo, sua memória, os flagelos do seu povo e suas origens, ao escolher um tema para celebrar uma festa ou “enfeitar” um momento feliz de sua vida.
Felicidade às custas do constrangimento do próximo, seja ele de qual raça for, não é felicidade, é dor. No fundo é fácil perceber esse limite tênue. Elegância é pensar antes de agir, por mais inocente que sua ação pareça ser.
A carne mais barata do mercado FOI a carne negra e agora NÃO é mais. Continuaremos “desenhando” isso pra quem não compreendeu ainda. De que planeta você veio?
Seguimos em luta!
* Elza Soares, 81 anos, é cantora e compositora. Em 1999, foi eleita pela Rádio BBC, de Londres, como a cantora brasileira do milênio.

PRESIDENTE DO CPC/RN, EDUARDO VASCONCELOS FAZ RESUMO DOS DIAS QUE ESTEVE EM CAICO/RN

Desde da última quarta-feira (13), que o presidente do Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN, EDUARDO VASCONCELOS encontrava-se em Caico, capital do Seridó Potiguar, cujo objetivo foi de manter contatos com órgãos como 10º DIREC, SMECD de Caicó, Campus da UERN, UFRN, IFRN, Casa do Estudante, entre outras instituições e alguns artistas da terra, visando o próximo evento que o CPC/RN realizará, que por sinal o local será justamente em CAICO!

Outros eventos preliminares serão realizados final de março. Um em Baía Formosa, outro em Santo Antônio, depois em Nova Cruz e Santa Cruz e ai o de CAICÓ!

Eduardo Vasconcelos se reuniu com representantes da Casa do Estudante de Caico e os mesmos irão participar do evento. Mas outro assunto que rolou foi a luta dos mesmos para reformar a referida casa, tanto na parte de elétrica como na física, entre outros. Eduardo prometeu endossar as solicitações junto aos órgãos competente, inclusive se prontificou marcar uma audiência com as secretaria de educação do estado e da assistência social, bem como doar um acervo de livros para a biblioteca da casa.

Ja com a 10ª DIREC, SMECD, Coordenação de Cultura, UERN, IFRN, UFRN, entre outros Eduardo falou sobre o evento e que enviará convites, programação e inscrições para que as instituições possam se fazerem presentes e que outros municípios irão ser convidados para participarem, além de Natal, Nova Cruz, Mossoró, entre outros de outras regiões.  Lembrando que o número de participantes serão definidos já no início do mês de março.

Após várias reuniões ficou decido que o local ficará entre o auditório da 10ª DIREC ou o Teatro Municipal! 

O evento será uma espécie de conferência, com ingredientes de seminário e mesa redonda com debates diversificados.

Mas o principal objetivo do CPC/RN é o de IDENTIFICAR NOVOS TALENTOS e conhecer as criatividades culturais que a região e em especial, CAICO tem! Que diga-se de passagem que a mesma tem um berço cultural enorme! Sem falar da força e energia que estes artistas, desde dos cantadores de viola, passando pelos poetas e pelos grupos de danças e de campeira, como também escritores e artistas que usam o ultimato.  Cidade linda, pacata e com sua tradição CARNE de SOL e um POVO HOSPITALEIRO.  Cidade que tem como tradição sua FESTA DE SANTANA, conhecida Nacionalmente!

Vamos direto ao ponto!  O evento ocorrerá nas datas a se confirmarem: 27 de abril ou 04 de maio, estas datas serão levadas para CAICO, que em reunião decidirá, juntamente com o CPC/RN e alguns convidados uma destas duas datas.  

A programação será fechada até o final do mês atual (fevereiro) e logo a seguir serão enviadas/os para os participantes.  

Lembrando, que não haverá taxa de inscrições e serão aproximadamente 150 (cento e cinquenta) participantes e todos receberão certificados.  Sim! Haverá almoço cultural para todos/as!

Eduardo Vasconcelos esteve com representantes da Casa do Estudantes, entre eles 

Aguardem mais informações.

Maiores informações Contatos: centropotiguardecultura@gmail.com  ou  pelo (84) 99101 7222 -

Apoio Cultura: Hotel REGENTE - CAICO/RN
aPOIO cULURAL: hotel regente ou 98805 6338!