Postagem em destaque

GRUPO DE CAPOEIRA CORDÃO DE OURO-NOVA CRUZ/RN REALIZOU O BATIZADO E TROCA DE CORDA FECHANDO COM CHAVE DE OURO! CONFIRAM!!!

FINAL - FOTO HISTÓRICA  - GRUPO DE CAPOEIRA CORDÃO DE OURO MOMENTO DO "ESQUENTE"  MOMENTOS DECISIVOS - MUITA CONCENTRAÇ...

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Nota do PT, PSB, PSOL, PCdoB, PCB e PROS pede união em torno de Haddad presidente

Partidos se uniram em defesa da democracia no Brasil e contra o ódio e violência “plantadas pelas forças reacionárias e pelos donos das grandes fortunas”. A nota reafirma a necessidade da mobilização urgente das forças democráticas para barrar “a sombra do fascismo”. Confira.
“O Brasil vive um momento histórico que exige resposta firme de todos e todas que defendem a democracia, a liberdade, a soberania nacional, os direitos do povo e a justiça social.
As sementes do ódio e da violência, plantadas nos últimos anos pelas forças reacionárias e pelos donos das grandes fortunas, deram vida a uma candidatura que é o oposto desses valores; que rompe o pacto democrático da Constituição de 1988 e lança sobre o país a sombra do fascismo.
Votar em Fernando Haddad é a resposta a esta ameaça, porque sua candidatura representa os valores da civilização contra a barbárie, representa um projeto de país em que todos têm oportunidades, não apenas os privilegiados de sempre.
Votar em Fernando Haddad é a resposta às fábricas de mentiras e à violência que se espalha pelo país; o prenúncio de um estado autoritário, contra a vida, contra os direitos das pessoas, contra a liberdade e a justiça.
Acima de todas as diferenças, estamos conclamando brasileiras e brasileiras a votar, neste segundo turno, pela democracia e pelo futuro do nosso Brasil. É hora de união e de luta, sem vacilações”.


PT, PCdoB, PCB, PSB, PSOL e PROS.

O Mundo do Sertão

Cais do Sertao - Territorio Ocupar
“O Mundo do Sertão” é a exposição de longa duração que foi inaugurada em abril de 2014. Ela propõe expandir os horizontes de possibilidade de interpretações desse sertão. A exposição está situada nos 2.500 metros², do módulo 1, onde o espaço museal está distribuído da seguinte forma:
No térreo, um “Rio São Francisco” com as suas águas e peixes e, de forma inesperada, as variadas instalações. Objetos reais misturam-se a projeções; chapéus, gibões e sanfonas dialogam com karaokês sertanejos nos estúdios de gravação e na sala de música brotam velhos e novos baiões; instrumentos de trabalho e antenas parabólicas complementam estações interativas; objetos de arte e religiosos dividem espaço com um imenso acervo de canções.
A exposição está dividida em sete territórios temáticos: Ocupar, Viver, TrabalharCantar, Criar, Crer e Migrar. Cada ambiente desses remete aos principais aspectos do dia a dia do sertanejo, oferecendo ao visitante a oportunidade de se locomover pelo espaço e interagir com os artefatos expositivos.
Av. Alfredo Lisboa, S/N.
Recife Antigo.
(81) 4042-0484
contato@caisdosertao.org.br

Ansef se reúne com Presidente da Funai e enfatiza a importância do Plano de Carreira Indigenista

reuniao ansef b ed
Presidente da Funai, Wallace Bastos, conversa com representantes da Ansef: as servidoras Cláudia Bandeira [blusa azul], Eliane Silva, Hilda Azevedo e o servidor Rogério Eustáquio (foto: acervo/Funai)

Criar um vínculo e trabalhar em parceria com a Funai, visando ao bem-estar dos associados, servidores e indígenas foi o objetivo da reunião da Associação Nacional dos Servidores da Funai (Ansef) com o Presidente da Funai, Wallace Bastos, na última segunda-feira (15), na Sede da Fundação, em Brasília, Distrito Federal.

Fundada há 34 anos, a Ansef é uma entidade de proteção de direitos dos servidores, com o intuito de promover assistência social, jurídica e bem-estar, de caráter reivindicativo, cultural, recreativo, assistencial e político, que tem por objetivo o apoio e a orientação de seus associados, em todo território nacional, na execução de objetivos e metas comuns.

Para Claudia Bandeira, Presidente da Associação, "ao longo dos anos, o caráter mais recreativo da Ansef foi se modificando em função das necessidades que foram surgindo. A gente criou um Departamento Jurídico de apoio aos servidores, entendendo que eles precisam ter esse respaldo e isso tem sido interessante, pois a maioria dessas pessoas não sabia a quem recorrer". Claudia falou sobre o número de associados, superior a mil servidores, dentre os quais muitos estão se aposentando, e chamou a atenção para a importância do acolhimento e reconhecimento do trabalho destas pessoas, cujos registros históricos nenhuma instituição se propõe a acolher.

Um dos objetivos da reunião foi falar sobre a realização de um Seminário com a temática de Política Indigenista. Além disso, a Associação reafirmou a importância da implementação do Plano de Carreira Indigenista e do estreitamento da relação com a Funai nos diversos assuntos que sejam de interesse comum da Fundação e de seus servidores.

Rogério Oliveira, Diretor de Assuntos Jurídicos da Ansef, enfatizou a importância do diálogo dos servidores da Funai com os Povos Indígenas. "O melhor servidor da Funai é aquele que vivencia as dinâmicas dos povos indígenas e é capaz de se antecipar às suas demandas", destacou. Para Bastos, deve-se diminuir o hiato geracional entre os servidores da Funai que estão prestes a se aposentar e os novos servidores, de forma que haja uma troca de experiências cada vez mais intensa.

Hilda Azevedo, vice-Presidente da Ansef, expôs as dificuldades enfrentadas pela Funai, mas afirmou que "a gente tem tentado esse diálogo, pois a Ansef vai ficar para esses servidores que estão chegando. A Associação é dos servidores e para os servidores".

Bastos foi receptivo a todas as demandas e afirmou que o Plano de Carreira será prioridade em sua gestão. "A gente tem que batalhar pelo Plano de Carreira incessantemente para conseguir reestruturar a Funai de novo", afirmou.

Ana Carolina VilelaAssessoria de Comunicação Social/Funai

Fundação de Cultura abre edital para seleção de projetos sobre cultura afro

Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Fundação Municipal de Cultura, e o Conselho Municipal de Política Cultural abriram um novo edital público que selecionará propostas de diferentes segmentos ligadas à cultura afro-brasileira, que integrarão a programação do 1º Festival Expressão Afro de Ponta Grossa, no mês de novembro. As inscrições podem ser realizadas até esta sexta-feira, 19 de outubro, pelo site da Prefeitura de Ponta Grossa (www.pontagrossa.pr.gov.br/cultura)
Podem se inscrevem pessoas físicas, maiores de 18 anos e que morem em Ponta Grossa. Cada proponente pode submeter até dois projetos. As atividades aprovadas deverão ser realizadas entre os dias 20 a 24 de novembro, em locais como escolas, ONGs, praças, associações comunitárias, centros assistenciais, entre outros. Serão selecionados sete projetos com premiações de R$ 2 mil até R$ 4 mil, pagos em parcela única após a comprovação das atividades, com recursos do Fundo Municipal de Cultura.
O edital completo está disponível no site da Prefeitura de Ponta Grossa. Possíveis dúvidas após a leitura do edital podem ser atendidas pelo telefone (42) 3222-3219.
Fonte: Brasil Cultura