Postagem em destaque

Secretária em test-drive, Regina Duarte já defendeu cortes na cultura e atacou indíos

No ano passado, por exemplo, em entrevista ao jornalista Pedro Bial, da TV Globo, a atriz chegou a defender os cortes de verbas do govern...

domingo, 21 de janeiro de 2018

Desaparecida há 60 anos, imagem de São Nicolau foi devolvida às vésperas do Natal

Imagem recuperada de São Nicolau
São Nicolau
O Natal do povo missioneiro foi mais especial ano passado, com a chegada de um importante personagem da região. A imagem de São Nicolau, desaparecida há 60 anos, será devolvida à sua comunidade, o município de São Nicolau (RS). Com a consultoria do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), a Pontifícia Universidade Católica (PUC/RS) cuidou do restauro da peça sacra, que tem cerca de 300 anos.
Os moradores farão uma procissão para levar o padroeiro da cidade a seu lugar original, a Igreja Matriz de São Nicolau. O cortejo sairá da entrada da cidade nesta sexta-feira, 22 de dezembro.
No início da década de 1960, a escultura foi roubada de dentro da igreja, por um casal. “Dizem aqui que a cidade não cresceu mais porque o Santo não está mais com o povo”, conta Ana Paula Alvarenga, ex-secretária de Turismo da cidade de São Nicolau.  Muitos mitos e histórias foram criados ao redor do fato. 
Em 2016, a imagem foi descoberta em uma escola em Santa Maria (RS). Encontrado com sinais de queimadura, rachaduras e desgaste pela umidade, São Nicolau teve seu manto restaurado e a imagem foi totalmente higienizada. A técnica de recuperação adotada realizou poucas intervenções, a fim preservar as características originais, com suas feições, e manter os sinais que a história lhe proporcionou. 
Acredita-se que foi esculpida pelo artista Giuseppe Brasanelli, escultor e arquiteto italiano que se converteu sacerdote e ingressou na Companhia de Jesus no início do século 18. Em seu ateliê em São Borja, cunhou imagens do barroco jesuíta, que hoje são parte do acervo missioneiro encontrado no Brasil.
Os Sete Povos das Missões

A partir de 1576, a Companhia de Jesus iniciou o seu trabalho de evangelização dos índios Guarani no território conhecido como Os Sete Povos das Missões. O sítio arqueológico de São Nicolau foi a segunda redução jesuítica construída pelos missioneiros, em 1626. 
Construiu-se uma pequena comunidade de quase 3 mil pessoas, com ampla igreja, hospital, casa de padres, e moradias dos indígenas. Ali, nativos e jesuítas se dedicavam aos estudos, à música, ao artesanato, à agricultura, à catequese. O sítio arqueológico de São Nicolau é hoje reconhecido como Patrimônio Cultural do Mercosul.
O santo que virou o Papai Noel
Nascido na Turquia, no século 3, Nicolau foi coroado bispo na cidade de Mira. Herdeiro de grande fortuna decidiu pôr seus bens a serviço dos necessitados. Diz a lenda que, na intenção de ajudar três moças que viviam na pobreza, certa vez, na calada da noite, jogou em sua casa meias cheias de ouro. A história virou tradição e deu origem à mítica da noite de Natal. São Nicolau é o personagem que inspirou a figura do bom velhinho, que faz a alegria das noites natalinas.
Imagem de São Nicolau - busto
Serviço:

Procissão em homenagem a São Nicolau
Data: 22 de dezembro, às 19h
Entrada do município de São Nicolau (RS)

Mais informações para a imprensa
Assessoria de Comunicação Iphan
Fernanda Pereira – fernanda.pereira@iphan.gov.br 
Helena Brandi – helena.brandi@iphan.gov.br
(61) 2024-5511- 2024-5526
(61) 99381-7543

Adaptado pelo Centro Potiguar de Cultura - CPC/RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário