Postagem em destaque

Governo Bolsonaro sabota o cinema, diz o diretor de Bacurau

Para Kleber Mendonça Filho, “o cinema é desmantelado diariamente” no Brasil Kleber Mendonça Filho (o 1º à dir.) integra o júri do Festi...

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Primeira vez na Bienal? Conheça o ABC da maior mostra estudantil da América Latina

É a primeira vez que a UBES integra o festival cultural estudantil. Entenda o dicionário das atividades que unem festa à resistência.

De 6 a 10 de fevereiro de 2019, a produção cultural da juventude de todo o Brasil vai tomar Salvador, na 11º Bienal da UNE – Festival dos Estudantes.
Pela primeira vez, secundaristas e pós-graduandos se integrarão à maior mostra estudantil da América Latina, há 20 anos realizada apenas por universitários. Desta vez, o evento é convocado ao mesmo tempo pela União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e a Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG).
Isso quer dizer que secundas terão oportunidade de expor trabalhos artísticos, assistir a artistas consagrados, conhecer a cultura de estudantes do país todo e pensar o Brasil por meio da arte.
A ideia é uma grande união de resistência pela festa. Com o tema “Gilberto Gil: Um reencontro com o Brasil”, o festival faz “um convite ao reencontro do Brasil da fé, do futebol, da festa em meio à resistência” para “forjar a nossa sobrevivência, o nosso futuro”, como explica o manifesto desta edição.
Como tudo isso acontece? Para os novatos curiosos, segue o dicionário da Bienal da UNE – Festival dos Estudantes:

DICIONÁRIO DA BIENAL DA UNE – FESTIVAL DOS ESTUDANTES

MOSTRAS SELECIONADAS: Apresentação dos trabalhos inscritos por estudantes e selecionadas pela curadoria. São 8 mostras de artes dos estudantes: música, artes cênicas, audiovisual, artes visuais, literatura, projetos de extensão, ciência e tecnologia. Quem é selecionado para apresentar seus trabalhos tem o pagamento da inscrição estornado.
MOSTRAS CONVIDADASApresentação de artistas e intelectuais consagrados que dialogam com os conceitos de cada mostra e com o tema da Bienal. São 7 mostras convidadas: música, artes cênicas, audiovisual, artes visuais, literatura e projetos de extensão.
LADO C: Atividades de interação dos estudantes com a cidade que sedia a Bienal, principalmente as comunidades periféricas.
ENCONTROS: Debates sobre o tema da Bienal com artistas, intelectuais, ativistas, gestores culturais e políticos. O tema desta edição será: “Gilberto Gil: Um reencontro com o Brasil”.
OFICINAS: Espaços de prática e aprendizagem dos estudantes ministrados por artistas.
CULTURATA: Passeata de encerramento, um cortejo carnavalesco pelas ruas da cidade-sede.
Bateu ansiedade? Confirme presença no evento do Facebook.
Fonte: UBES

Nenhum comentário:

Postar um comentário