Postagem em destaque

EM BAÍA FORMOSA/RN SE HOSPEDE NAS POUSADAS ECOBAÍA OU CHALÉ MAR! BAÍA FORMOSA/RN CONFIRA!

Vista para o MAR! Pousada ECOBAIA - BAÍA FORMOSA/RN  CHALÉ MAR - de FRONTE PARA O MAR (Paraíso) Descanso, férias, em serviço ...

quarta-feira, 11 de abril de 2018

Em memória de Marielle, estudantes organizam atos e exigem justiça


Manifestações estão marcadas para o próximo dia 13 de abril; Veja como organizar uma na sua universidade
Em homenagem à memória da vereadora Marielle Franco estudantes estão organizando atos para a próxima sexta-feira, 13 de abril, data que marca quase 30 dias de uma execução ainda sem elucidações. As manifestações ocorrerão em diversas universidades brasileiras e foram convocadas durante a plenária final do 8º EME da UNE, realizado no último dia 01, na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em Minas Gerais.
”É muito simbólica que a aprovação feita no 8º EME da UNE se transforme em um conjunto de ações a serem realizadas na véspera do aniversário de 1 mês das mortes de Marielle e Anderson. Chegamos nesse momento sem saber quem são os responsáveis por esse crime, portanto esse dia é fundamental para deixarmos claro que queremos saber quem mandou matar Marielle. Vamos reivindicar respostas para que não haja impunidade”, falou a 1ª diretora de mulheres da UNE, Luiza Foltran.
Marielle Franco e Anderson Gomes foram mortos a tiros, na noite do dia 14 de março, no centro do Rio de Janeiro, após deixarem a Lapa, onde ela participou do seu último ato político. As investigações seguem em sigilo. O secretário de Segurança do Rio, general Richard Nunes, declarou que os indícios apontam para um crime com motivação política. Marielle atuava contra milícias e era defensora dos direitos humanos.
Para Luiza, o legado e a luta de Marielle devem ser evidenciados.
” As mulheres da UNE se colocam na tarefa de dizer que Marielle foi assassinada porque enfrentava os poderes políticos nesta conjuntura de golpe e retrocessos. Porque era uma mulher negra, favelada, LBT que denunciava os ataques aos direitos humanos. Se por vezes a mídia tenta retratá-la como alguém esvaziada politicamente, a gente tem que fazer essa disputa de dizer quem era ela e porque suas pautas também são nossas pautas”, disse.

FAÇA UM ATO NA SUA UNIVERSIDADE

Você também pode organizar um ato em sua universidade em memória de Marielle e Anderson. Para isso, siga os passos descritos abaixo e participe dessa luta:
1. Articule com mais gente – A partir dos coletivos de mulheres, CA’s ou DCE’s paute a intervenção do dia 13 de abril.
2. Organize uma ação – Avalie com as entidades qual tipo de atividade é possível fazer de acordo com mobilização. Vale tudo! Intervenção artística, jogral no bandejão, lambes pela universidade, saraus, paralisação, debates…
3. Divulgue – No site da UNE disponibilizamos o panfleto da campanha “A defesa da universidade nos UNE #MarielleVive”, artes para os lambes e material de divulgação. Também é importante confirmar a presença no evento e informar quais a atividades que irão rolar, com local e hora para que a UNE ajude a divulgar.
4. No dia 13 – Envie e compartilhe fotos e vídeos da atividade para somar na cobertura colaborativa.

BAIXE OS MATERIAIS:

Fonte: UNE

Nenhum comentário:

Postar um comentário